Logo Super Vestibular
  1. Home
  2. Universidade para Todos
  3. Revalidação de Diplomas emitidos no exterior

Revalidação de Diplomas emitidos no exterior

Para atuar no Brasil, profissionais formados no exterior devem revalidar o diploma de graduação.

Publicado por Rafael Batista
O diploma obtido no exterior só é valido no Brasil se revalidado por uma instituição autorizada.
O diploma obtido no exterior só é valido no Brasil se revalidado por uma instituição autorizada.

Ter graduação no exterior não significa que o profissional pode atuar no Brasil. Existe um processo burocrático de revalidação de diploma que precisa ser respeitado por quem se formou em universidades fora do país. Mesmo se o indivíduo possuir cidadania brasileira precisa respeitar este processo.

No caso dos profissionais que se formaram em Medicina, existe um programa próprio de revalidação de diploma: Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida). Desde 2011, os Médicos que desejam atuar no Brasil devem passar por este processo.

Como funciona

Em vias gerais, para regularizar um diploma no Brasil o profissional deve procurar, a qualquer momento, uma instituição pública que ofereça o mesmo curso ou área equivalente e apresentar a documentação necessária. Depois disso, a instituição revalidadora tem até 180 dias para avaliar o pedido e compor uma comissão avaliadora para analisar o processo.

Documentação exigida
- Cópia do Diploma;
- Cópia do Histórico Escolar;
- Projeto pedagógico autenticado pela instituição estrangeira;
- Nominata e titulação do corpo docente de cada disciplina cursada no exterior, autenticada pela instituição estrangeira;
- Informações institucionais relativas ao acervo da biblioteca e estrutura, quando disponíveis, autenticadas pela instituição estrangeira;
- Reportagens, artigos ou documentos indicativos da reputação, qualidade e serviços prestados pelo curso e instituição estrangeira.

Veja aqui mais detalhes sobre a revalidação

A universidade responsável por revalidar o diploma levará em consideração critérios como organização curricular da graduação, perfil do corpo docente, conclusão e avaliação do requerente. Além disso, o processo observará a equivalência das competências e habilidades entre o curso de origem e o que é ofertado pela instituição brasileira.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Revalidação de diploma
Clique no infográfico para ampliá-lo
Crédito: Portal Carolina Bori (http://carolinabori.mec.gov.br)

Na equiparação feita entre os cursos, serão consideradas também as diferenças existentes entre as formas de funcionamento dos sistemas educacionais, das instituições e dos cursos. A portaria do Ministério da Educação (MEC) que regula esse processo prevê ainda que as universidades revalidadoras podem elaborar normas internas para orientar essa metodologia.

No parecer final, a instituição pode solicitar que o requerente cumpra algumas atividades complementares, caso julgue necessário. Para finalizar o processo será necessário apresentar a comprovação que as matérias foram cursadas com aprovação.

Resultado

Após homologado o resultado, a instituição tem até 30 dias para emitir o diploma revalidado e reconhecido em todo o território nacional. A partir daí, será necessário que o profissional respeite os trâmites previstos para a categoria antes de começar a atuar. Algumas profissões exigem, além do diploma, o registro profissional, que pode ser obtidos no conselho ou junto ao Ministério da Trabalho e Emprego (MTE), conforme o caso.

Veja também

Inep registra mais de 320 mil pedidos de isenção de taxa no Enem 2020
O prazo segue aberto até o dia 17 deste mês. Vale lembrar que o prazo para solicitar isenção para o Enem provas tradicionais e para o Enem Digital é o mesmo.

Veja datas dos Vestibulares 2021 da Unicamp
Instituição divulgou cronograma dos processos seletivos tradicionais, via Enem, Indígena e por vagas olímpicas

Enem 2020: sistema para solicitação de isenção não está funcionando corretamente
Já no início do processo, quando solicitado o número do CPF do candidato e a data de nascimento, o estudante encontra erro, não conseguindo prosseguir no cadastro.

Inscrições para pedidos de isenção de taxa do Enem 2020 estão abertas
Os participantes precisam ter a documentação que comprove o direito à gratuidade da taxa de R$ 85. Vale lembrar que o prazo para solicitar isenção para o Enem provas tradicionais e para o Enem Digital é o mesmo.

Seleções dos Vestibulares 2020/2 do IFF estão suspensas
Instituto tomou medida devido à pandemia do novo coronavírus. Com isso, todo o cronograma está suspenso, inclusive as inscrições que seriam finalizadas na segunda (06)

UEM suspende Vestibular de Inverno 2020
A medida foi tomada respeitando as recomendações de isolamento domiciliar da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde.

Secretários da educação pedem adiamento do Enem 2020
UNE e Ubes também acreditam que provas do maior exame educacional devem ser alteradas

Enem Digital: aplicação do novo formato será ampliado para atender as 27 unidades da Federação
A medida está entre as demandas recebidas durante o dia de ontem pelo Inep, e tem como objetivo levar o Enem Digital, para todo o Brasil.

Cederj está com inscrições abertas para o Vestibular 2020/2
Os interessados podem se inscrever até o dia 14 de maio. A taxa de inscrição é de R$ 69 e poderá ser paga até o dia 15 seguinte.  

UERJ suspende calendário do 1º Exame de Qualificação (EQ) do Vestibular Estadual 2021
A UERJ comunicou ainda que um novo calendário será divulgado e, por isso, as datas anunciadas anteriormente deverão ser desconsideradas.

Edital do Enem 2020 é divulgado
Solicitações de isenção de taxa terão início no dia 06 de abril.

UECE terá novo prazo de inscrição do Vestibular 2020/2
Também será divulgado um novo cronograma de provas, já que o calendário atual foi suspenso devido da pandemia da covid-19.