Logo Super Vestibular
  1. Home
  2. Guia de Profissões
  3. Engenharias
  4. Engenharia de Telecomunicações

Engenharia de Telecomunicações

Com o mercado aquecido pelas novas tecnologias, o Engenheiro de Telecomunicações pode atuar em empresas de diversos ramos.

Publicado por Rafael Batista
lém das empresas de telefonia, o Engenheiro de Telecomunicações pode atuar com comunicações de dados.
lém das empresas de telefonia, o Engenheiro de Telecomunicações pode atuar com comunicações de dados.

O Engenheiro de Telecomunicações é o profissional responsável por atuar em empresas de telecomunicações modulando e dimensionando canais físicos de comunicação. Para tornar aptos esses profissionais, a graduação em Engenharia de Telecomunicações conta com uma grade que vai além de disciplinas teóricas, proporcionando aulas práticas em laboratórios e em campo.

Boa parte do conteúdo do curso de Engenharia de Telecomunicações é comum aos demais ramos da engenharia, que é a base para uma formação científica sólida. Já as matérias específicas proporcionam uma formação tecnológica específica, caracterizando esta modalidade da engenharia.

Público-alvo

Como primeiro critério para escolher o curso de Engenharia de Telecomunicações é necessário ter gosto pelas disciplinas de exatas, principalmente física e matemática. Além disso, é preciso estar em constante formação, pois, com os avanços tecnológicos, as demandas de mercado exigem profissionais atualizados.

Outras características como raciocínio lógico, habilidade numérica, responsabilidade, capacidade de observação e disciplina também são características primordiais para o exercício da profissão de engenheiro de telecomunicações. 

O curso

Nos dois primeiros anos de graduação, a grade é comum aos demais cursos de engenharia e conta com matérias como Geometria Analítica, Cálculo, Física e Mecânica. Depois deste ciclo básico, os estudantes cursam disciplinas mais específicas da área de telecomunicações, entre elas Rede de Comunicações, Comunicações Digitais e Sistemas Telefônicos.

Há, ainda, a possibilidade de cursar matérias eletivas em áreas complementares, como informática. Como as disciplinas específicas só começam no terceiro ano de curso, a orientação é de que o estágio profissional aconteça do quarto ano em diante.

Duração média

10 semestres – 5 anos

Mercado de Trabalho

Durante muito tempo o Engenheiro de Telecomunicações só trabalhava em operadoras de telefonia ou lidava com satélites. Com o progresso tecnológico e a chegada da internet, esse profissional pode trabalhar também com comunicação de dados.

A convergência entre comunicação e informática tem aumentado a demanda de profissionais aptos a trabalhar nessa área. Outro fator que tem aquecido o mercado de trabalho na área é a chegada da televisão em alta definição (HDTV) no Brasil. Empresas especializadas neste serviço estão surgindo e contratando cada vez mais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Apesar das grandes novidades, as operadoras de telefonia continuam sendo as principais empregadoras. Há também muitas vagas de consultorias em empresas de diversos ramos. Grandes instituições, como a Vale e a Petrobras, possuem suas próprias redes de comunicação e carecem de Engenheiros de Telecomunicações.

Formas de atuação

O egresso desse curso é o profissional apto a trabalhar nas empresas de telecomunicações, desenvolvendo projetos para acompanhar a evolução tecnológica. Outra atividade é o desenvolvimento e aplicações de serviços em indústrias e empresas, ou ainda atuar em centros de pesquisa, universidades e no setor público. Além disso, o engenheiro pode optar por se tornar um empreendedor da área e montar o seu próprio estabelecimento. 

Campos de atuação

Planejamento de sistemas
(planejar, conceber, especificar, projetar sistemas de comunicações e transmissão de voz, dados e imagem)

Adaptação de canais
(modelar e dimensionar os canais físicos de comunicações, modulações e potências envolvidas)

Análise de projetos
(analisar e avaliar a viabilidade econômica de projetos de telecomunicações)

Testes e inspeção de equipamentos
(realizar testes de aceitação e inspeção em equipamentos e sistemas de telecomunicações)

Fiscalização
(fiscalizar, executar vistorias e perícias, emitir laudos técnicos e estudos de modelagem e de viabilidade técnica)

Supervisão de serviços
(supervisionar e avaliar a operação e a manutenção de sistemas e equipamentos)

Consultoria
(analisar projetos, oferecer consultoria e orientação técnica, supervisionar e coordenar estudos, projetos e serviços)

Pesquisas
(realizar pesquisas e participar como agente no desenvolvimento de novas ferramentas, técnicas e tecnologias)

Regulamentação da profissão

Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966.

Quantidade média de profissionais

Aproximadamente 5 mil profissionais atuando no Brasil.

Remuneração média

Um profissional em início de carreira tem salário médio de 4 mil, mas os ganhos podem chegar a R$ 6,5 mil.

Exigências para o exercício da profissão

Além do diploma do curso de graduação em uma instituição reconhecida pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), é necessário ter registro junto ao conselho.

A opinião de quem entende

O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como Engenheiro de Telecomunicações ou estudante da área. Conte-nos!

Veja também

Enem 2020: inscritos com Coronavírus poderão solicitar reaplicação das provas
Poderá fazer solicitação quem estiver com Covid-19 e outras doenças infectocontagiosas até um dia antes das provas, marcadas para 1º e 8 de novembro

São Paulo: abertas inscrições para Vestibular 2020/2 de Medicina da USCS
Processo seletivo que oferece 60 vagas em São Caetano do Sul está marcado para dia 21 de junho

Inep registra mais de 320 mil pedidos de isenção de taxa no Enem 2020
O prazo segue aberto até o dia 17 deste mês. Vale lembrar que o prazo para solicitar isenção para o Enem provas tradicionais e para o Enem Digital é o mesmo.

Veja datas dos Vestibulares 2021 da Unicamp
Instituição divulgou cronograma dos processos seletivos tradicionais, via Enem, Indígena e por vagas olímpicas

Enem 2020: sistema para solicitação de isenção não está funcionando corretamente
Já no início do processo, quando solicitado o número do CPF do candidato e a data de nascimento, o estudante encontra erro, não conseguindo prosseguir no cadastro.

Inscrições para pedidos de isenção de taxa do Enem 2020 estão abertas
Os participantes precisam ter a documentação que comprove o direito à gratuidade da taxa de R$ 85. Vale lembrar que o prazo para solicitar isenção para o Enem provas tradicionais e para o Enem Digital é o mesmo.

Seleções dos Vestibulares 2020/2 do IFF estão suspensas
Instituto tomou medida devido à pandemia do novo coronavírus. Com isso, todo o cronograma está suspenso, inclusive as inscrições que seriam finalizadas na segunda (06)

UEM suspende Vestibular de Inverno 2020
A medida foi tomada respeitando as recomendações de isolamento domiciliar da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde.

Secretários da educação pedem adiamento do Enem 2020
UNE e Ubes também acreditam que provas do maior exame educacional devem ser alteradas

Enem Digital: aplicação do novo formato será ampliado para atender as 27 unidades da Federação
A medida está entre as demandas recebidas durante o dia de ontem pelo Inep, e tem como objetivo levar o Enem Digital, para todo o Brasil.

Cederj está com inscrições abertas para o Vestibular 2020/2
Os interessados podem se inscrever até o dia 14 de maio. A taxa de inscrição é de R$ 69 e poderá ser paga até o dia 15 seguinte.  

UERJ suspende calendário do 1º Exame de Qualificação (EQ) do Vestibular Estadual 2021
A UERJ comunicou ainda que um novo calendário será divulgado e, por isso, as datas anunciadas anteriormente deverão ser desconsideradas.