Logo Super Vestibular
  1. Home
  2. Guia de Profissões
  3. Engenharias
  4. Engenharia de Telecomunicações

Engenharia de Telecomunicações

Com o mercado aquecido pelas novas tecnologias, o Engenheiro de Telecomunicações pode atuar em empresas de diversos ramos.

Publicado por Rafael Batista
lém das empresas de telefonia, o Engenheiro de Telecomunicações pode atuar com comunicações de dados.
lém das empresas de telefonia, o Engenheiro de Telecomunicações pode atuar com comunicações de dados.

O Engenheiro de Telecomunicações é o profissional responsável por atuar em empresas de telecomunicações modulando e dimensionando canais físicos de comunicação. Para tornar aptos esses profissionais, a graduação em Engenharia de Telecomunicações conta com uma grade que vai além de disciplinas teóricas, proporcionando aulas práticas em laboratórios e em campo.

Boa parte do conteúdo do curso de Engenharia de Telecomunicações é comum aos demais ramos da engenharia, que é a base para uma formação científica sólida. Já as matérias específicas proporcionam uma formação tecnológica específica, caracterizando esta modalidade da engenharia.

Público-alvo

Como primeiro critério para escolher o curso de Engenharia de Telecomunicações é necessário ter gosto pelas disciplinas de exatas, principalmente física e matemática. Além disso, é preciso estar em constante formação, pois, com os avanços tecnológicos, as demandas de mercado exigem profissionais atualizados.

Outras características como raciocínio lógico, habilidade numérica, responsabilidade, capacidade de observação e disciplina também são características primordiais para o exercício da profissão de engenheiro de telecomunicações. 

O curso

Nos dois primeiros anos de graduação, a grade é comum aos demais cursos de engenharia e conta com matérias como Geometria Analítica, Cálculo, Física e Mecânica. Depois deste ciclo básico, os estudantes cursam disciplinas mais específicas da área de telecomunicações, entre elas Rede de Comunicações, Comunicações Digitais e Sistemas Telefônicos.

Há, ainda, a possibilidade de cursar matérias eletivas em áreas complementares, como informática. Como as disciplinas específicas só começam no terceiro ano de curso, a orientação é de que o estágio profissional aconteça do quarto ano em diante.

Duração média

10 semestres – 5 anos

Mercado de Trabalho

Durante muito tempo o Engenheiro de Telecomunicações só trabalhava em operadoras de telefonia ou lidava com satélites. Com o progresso tecnológico e a chegada da internet, esse profissional pode trabalhar também com comunicação de dados.

A convergência entre comunicação e informática tem aumentado a demanda de profissionais aptos a trabalhar nessa área. Outro fator que tem aquecido o mercado de trabalho na área é a chegada da televisão em alta definição (HDTV) no Brasil. Empresas especializadas neste serviço estão surgindo e contratando cada vez mais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Apesar das grandes novidades, as operadoras de telefonia continuam sendo as principais empregadoras. Há também muitas vagas de consultorias em empresas de diversos ramos. Grandes instituições, como a Vale e a Petrobras, possuem suas próprias redes de comunicação e carecem de Engenheiros de Telecomunicações.

Formas de atuação

O egresso desse curso é o profissional apto a trabalhar nas empresas de telecomunicações, desenvolvendo projetos para acompanhar a evolução tecnológica. Outra atividade é o desenvolvimento e aplicações de serviços em indústrias e empresas, ou ainda atuar em centros de pesquisa, universidades e no setor público. Além disso, o engenheiro pode optar por se tornar um empreendedor da área e montar o seu próprio estabelecimento. 

Campos de atuação

Planejamento de sistemas
(planejar, conceber, especificar, projetar sistemas de comunicações e transmissão de voz, dados e imagem)

Adaptação de canais
(modelar e dimensionar os canais físicos de comunicações, modulações e potências envolvidas)

Análise de projetos
(analisar e avaliar a viabilidade econômica de projetos de telecomunicações)

Testes e inspeção de equipamentos
(realizar testes de aceitação e inspeção em equipamentos e sistemas de telecomunicações)

Fiscalização
(fiscalizar, executar vistorias e perícias, emitir laudos técnicos e estudos de modelagem e de viabilidade técnica)

Supervisão de serviços
(supervisionar e avaliar a operação e a manutenção de sistemas e equipamentos)

Consultoria
(analisar projetos, oferecer consultoria e orientação técnica, supervisionar e coordenar estudos, projetos e serviços)

Pesquisas
(realizar pesquisas e participar como agente no desenvolvimento de novas ferramentas, técnicas e tecnologias)

Regulamentação da profissão

Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966.

Quantidade média de profissionais

Aproximadamente 5 mil profissionais atuando no Brasil.

Remuneração média

Um profissional em início de carreira tem salário médio de 4 mil, mas os ganhos podem chegar a R$ 6,5 mil.

Exigências para o exercício da profissão

Além do diploma do curso de graduação em uma instituição reconhecida pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), é necessário ter registro junto ao conselho.

A opinião de quem entende

O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como Engenheiro de Telecomunicações ou estudante da área. Conte-nos!

Veja também

UFSC publica local de prova do Vestibular Unificado 2020
Universidade também liberou a concorrência do processo seletivo: cursos de Medicina, em Florianópolis, Chapecó e Passo Fundo são os mais procurados

Acesse resultado do Vestibular 2020 da Uniube (MG)
Estudantes que fizeram o Enem de 2015 a 2018 ainda podem se inscrever no processo seletivo até fevereiro

Unicap está com inscrições abertas para o Vestibular 2020/1
A Unicap está ofertando 3.910 vagas em 38 cursos no Vestibular 2020/1, sendo 2.920 oportunidades para ingresso no primeiro semestre e 990 nos demais.

Unicamp publica gabarito da primeira fase do Vestibular 2020
Prova teve questões que abordaram Instagram, imigração, guerra digital e machismo. Abstenção foi a menor dos últimos três anos.

Prazo para se inscrever no Vestibular 2020/1 da FPS é encerrado
A taxa de inscrição é de R$ 90, mas para o curso de Odontologia é de R$ 150 e para o de Medicina, R$ 395.

UFJF libera local de prova do PISM 2020
Mais de 40 mil estudantes vão fazer provas nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro em quatro cidades mineiras e em Volta Redonda (RJ)

Mais cinco universidades portuguesas aceitam o Enem
Estudantes brasileiros que fizeram exame educacional podem ingressar agora em 47 instituições de ensino de Portugal

Inep informa a anulação de uma questão do Enem 2019
O Inep afirma que a anulação de um item, ou mesmo a aplicação de provas com itens diferentes, não compromete o processo de estimação da nota das participantes.

PUC Minas solta resultado do Vestibular 2020/1
Candidatos selecionados devem fazer matrículas na semana que vem, nos dias 25 e 26 de novembro

UERR divulga resultado do Vestibular 2020
Os candidatos que desejarem interpor recursos contra o resultado preliminar do processo seletivo têm entre os dias 21 e 22 de novembro para as solicitações.

UPE divulga gabaritos da 3ª etapa do SSA 2020
Mais de 12 mil candidatos da terceira etapa se inscreveram na seleção, mas mais de 10% faltaram às provas

UFPB terá mais de 7,8 mil vagas no SiSU 2020
Para participar do Sistema de Seleção Unificada, é necessário que o candidato tenha feito as provas do Enem 2019