Logo Super Vestibular

Engenharia Biomédica

Engenheiro biomédico alia conhecimentos da engenharia com a área de ciências médicas

Publicado por Silvia Tancredi
O engenheiro biomédico desenvolve aparelhos que ajudam a identificar problemas físicos
O engenheiro biomédico desenvolve aparelhos que ajudam a identificar problemas físicos

Anteriormente, para ser especialista na área de Engenharia Biomédica era preciso fazer pós-graduação. Em meados dos anos 2000, surgiram os primeiros cursos de graduação, com destaque para os oferecidos pelas universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ), Uberlândia (UFU) e Pernambuco (UFPE).

Para se dar bem no curso e na profissão, o estudante de Engenharia Biomédica precisa ter interesse tanto na área de engenharia quanto na médica. Deve conhecer bem o corpo humano e os seus movimentos para poder criar e desenvolver equipamentos que ajudem a diagnosticar e tratar de problemas físicos. 

Os engenheiros biomédicos podem atuar em hospitais, clínicas, empresas de biotecnologia, entre outras. Também podem atuar em órgãos públicos e seguir carreira acadêmica. 

Público-alvo

O curso de Engenharia Biomédica é voltado para estudantes que gostam das áreas de engenharia e médica. Também é necessário ser curioso, criativo e inovador, conduzir experimentos com propriedade, ter comunicação eficiente, saber trabalhar em equipe, ter capacidade de raciocínio rápido e habilidade para resolver problemas, em especial os ligados à área de engenharia de ciências médicas. 

Além dessas características, é fundamental que o aluno tenha interesse no corpo humano e nos seus movimentos. 

O curso

Nos primeiros anos, os alunos têm aulas de disciplinas mais básicas, como física, química, álgebra, computação e expressão gráfica. Vale destacar que também é ministrada a matéria de anatomia humana. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nos anos seguintes, há disciplinas mais específicas, como circuitos elétricos, engenharia de software, biofísica, eletrônica digital, instalações elétricas, etc. 

Os estudantes veem, ainda, matérias mais práticas como biomateriais e próteses, metrologia em saúde, engenharia clínica, imagens médicas e interface homem-máquina em saúde. Nos dois últimos períodos, os alunos fazem o trabalho de conclusão de curso e passam por estágio obrigatório.    

Duração média

O curso de Engenharia Biomédica normalmente dura cinco anos ou dez períodos, dependendo da instituição. 

Mercado de trabalho

Como o curso é relativamente novo, o mercado de trabalho é carente de profissionais da área. Normalmente, os engenheiros biomédicos atuam projetando, desenvolvendo e montando equipamentos e instrumentos médicos, biomédicos e odontológicos, os quais são usados para diagnosticar doenças ou para realizar tratamento terapêutico. 

Os profissionais da área podem atuar ainda na criação e desenvolvimento de softwares e equipamentos eletrônicos que dão suporte aos profissionais da área de saúde. 

Como o engenheiro biomédico tem conhecimento de como é o ambiente e a logística de hospitais, clínicas e outros centros de saúde, pode atuar no gerenciamento e compra de equipamentos médicos mais eficazes. O profissional pode atuar também em pesquisas na área. 

Formas de atuação

O engenheiro biomédico pode trabalhar em hospitais, clínicas, laboratórios, empresas prestadoras de serviços, indústrias, centros de pesquisas, empresas de biotecnologia, empresas de consultoria, entre outras. 

Veja também

Acesse resultado do Vestibular de Verão 2020 da Udesc
Mais de 8 mil candidatos concorreram a mais de 1,3 mil vagas em cursos presenciais e a distância

Unisc publica listão de aprovados no Vestibular 2020
Selecionados para vagas em cursos presenciais e a distância devem fazer registro acadêmico de 11 a 17 de dezembro

Confira resultado do Vestibular 2020 da UERR
Mais de 3,6 mil candidatos participaram da seleção. Medicina, Direito e Enfermagem foram os cursos mais procurados.  

UnB realiza provas da 2ª Certificação de Habilidades Específicas 2019
Documento é específico para candidatos a cursos que exigem aptidão como Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas e Música

Já estão disponíveis os gabaritos do Vestibular Unificado 2020 da UFSC e UFFS
Aqueles que queiram interpor recursos contra os gabaritos preliminares poderão apresentá-los pelo site da UFSC, até às 18h de hoje, 10 de dezembro.

UECE solta resultado da 1ª fase do Vestibular 2020
Selecionados para a segunda segunda deverão fazer provas no dias 15 e 16 de dezembro

Enem 2019: começam provas para presos e participantes da reaplicação
Hoje, inscritos fazem redação e 90 questões de linguagens e ciências humanas. Amanhã, será vez de matemática e ciências da natureza.

PUC Campinas divulga resultado do Vestibular 2020 para Medicina
Agora, os aprovados deverão se matricular ainda esta semana, nos dias 11 e 12 seguintes. Eles deverão consultar as orientações e os documentos listados no Manual do Candidato.

Fuvest divulga resultado da 1ª fase do Vestibular 2020
Selecionados para próxima etapa do maior vestibular brasileiro farão agora provas nos dias 5 e 6 de janeiro de 2020

Fatecs soltam gabaritos e cadernos de provas do Vestibular 2020
As provas foram aplicadas ontem, dia 08, às 13h e os candidatos tiveram que responder 54 questões objetivas de conhecimentos gerais e uma redação.

Provas do Vestibular 2020/1 da Famerp começam hoje
Elas terão continuidade amanhã, 10 de dezembro, das 14h às 18h. Estão sendo ofertadas pela Famerp 160 vagas no Vestibular 2020.

Provas do Vestibular 2020/1 da UniRV acontecem hoje
As provas do processo seletivo serão aplicadas às 14h, nas cidades de Rio Verde e Caiapônia. É recomendável chegar com antecedência e estar munido do documento oficial de identidade com foto.