1. Home
  2. Notícias
  3. Enem 2018: o que comer antes e durante as provas

Enem 2018: o que comer antes e durante as provas

Separamos algumas dicas de alimentos que podem te ajudar na hora das provas, especialmente na concentração.

Publicado por Rafael Batista em 01 de Novembro de 2018 às 10:15 em Notícias

Compartilhe

Nutricionista Luna Azevedo recomenda alimentos que fornecem energia e ajudam na concentração
Nutricionista Luna Azevedo recomenda alimentos que fornecem energia e ajudam na concentração

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 estão chegando. Nos próximos dois domingos, 4 e 11 de novembro, mais de 5,5 milhões de estudantes vão colocar em prática tudo que aprenderam durante os anos na escola.

Além das revisões na véspera do Enem, um fator importante que às vezes passa despercibido pelos estudantes é a alimentação. As provas são longas, um verdadeiro teste de resistência, e exigem do participante energia e disposição.

Pensando nisso, com a ajuda da nutricionista Luna Azevedo, a @lunanutri das redes sociais, o Super Vestibular listou alimentos que mantêm o corpo nutrido e com controle da glicemia ao longo do dia.

Veja também: 7 dicas para a semana e dias das provas

De acordo com a nutricionista, é necessário ter cuidado ao escolher os alimentos, pois alguns deles fornecem energia momentânea, mas deixam o corpo em baixa logo em seguida. Veja o que comer nos dias de provas do Enem:

1. O ovo possui colina, uma das vitaminas do complexo B, que auxilia na formação dos neurônios e repara as células cerebrais avariadas. Outros alimentos com alto teor de colina são brócolis e couve

2. Peixes, como o salmão e as sardinhas, são essenciais para o cérebro, pois melhoram a memória e a concentração. O ômega 3, presente nesses alimentos, promovem boa saúde dos neurônios e a comunicação rápida entre eles.

O salmão é uma boa pedida para a alimentação antes das provas.

3. As folhas de alface, incluindo o talo, possuem altas doses de lactucina, que tem ação calmante.

4. O arroz, tão presente na vida dos brasileiros, é muito importante pois contém glicose, nutriente energético mais utilizado pelo cérebro. Cereais, legumes e pastas possuem a mesma função.

5. A vitamina B, presente nos cereais integrais e frutos secos, é essencial para as funções do cérebro. Esse nutriente ajuda com a liberação de serotonina, um neurotransmissor que atua positivamente sobre o humor e mantém as artérias cerebrais saudáveis.

6. Cerejas, morangos e outras frutas vermelhas possuem flavonoide que auxilia na aprendizagem, pois possui a capacidade de proteger os neurônios e reverter o deficit de memória.

Os flavonoides presentes nas frutas vermelhas auxiliam no aprendizado.

7. As maçãs também podem ser uma boa pedida nos dias de provas, pois são uma das principais fontes de fisetina. Esse composto favorece o amadurecimento das células nervosas e estimula os mecanismos cerebrais.

8. O chocolate puro é composto por estimulantes naturais que aumentam a concentração e incentiva a produção de endorfinas, promovendo o bom humor. Mas não é qualquer chocolate, a indicação é o preto com 80% de cacau.

9. Os ácidos graxos monoinsaturados, presentes em alguns óleos, integram a membrana das células nervosas e aceleram a transmissão de informação entre elas. Algumas fontes ricas desses ácidos são o azeite de oliva e o óleo de linhaça.

10. Por ser rico em cafeína, o chá-verde pode ser um grande aliado no dia das provas. Ele dá energia ao corpo e melhora a concentração.

11. A semente de abóbora é rica em zinco e magnésio, que melhoram a capacidade de cognitiva e são essenciais no processo de aprendizado.

12. O Abacate é rico em gorduras monoinsaturadas, que fazem bem ao sistema cardiovascular e combatem problemas como colesterol alto. E, assim como todo o corpo, o cérebro também depende de uma boa circulação sanguínea para funcionar bem.

O abacate auxilia na circulação sanguínea.

Confira o que não fazer no dia da prova do Enem

O que não comer?

As frituras não ajudam no processo digestivo e fazem com que os nutrientes sejam desviados para auxiliar nesse processo. Assim, o cérebro recebe menos nutrientes, necessários para o bom funcionamento.

Apesar de ser a maior fonte de energia para o cérebro, o açúcar não é indicado, pois faz com que o pâncreas produza picos de insulina, gerando falta de energia no organismo e a necessidade de mais glicose logo em seguida. Por isso, os doces, como balas, refrigerantes, energéticos e sucos devem ser evitados.

Posso levar lanche?

Segundo, o Inep, o participante poderá levar lanche nos dias de realização das provas do Enem 2018. Não é mais necessário que o participante leve o lanche dentro de alguma embalagem transparente, mas é importante saber que o lanche poderá ser revistado a qualquer momento.

Na hora de preparar o lanche lembre-se das dicas da nutricionista Luna Azevedo e leve alimentos que vão te ajudar na concentração. Aqui seguem algumas dicas pontuais para se organizar para as provas:

  • Vegano: sanduíche de pão árabe integral com recheio de guacamole (ou homus ou babaganoush ou tofu com coentro e manjericão); 
  • Vegetariano: pão integral com pastinha de ovos ou panqueca de ovo com aveia recheado com pasta de amendoim;
  • Quem come tudo: sanduíche de pão integral ou de aveia com pastinha de atum feita com ricota e cenoura ou pastinha de frango.

Leve também castanhas (nozes, amêndoas, semente de abóbora, avelãs ou castanha de caju), suco de acerola ou morango com guaraná em pó ou água de coco. 

Lembrete: a alimentação saudável vem com muitos benefícios a longo. Os efeitos de ingerir estes alimentos pode não ser imediatos. 

VEJA TAMBÉM

1 2