Logo Super Vestibular

Dicas de Geografia Econômica para o Enem

Estudar Geografia Econômica para o Enem requer conhecimentos básicos sobre o tema e também a obtenção de informações sobre eventos históricos e atuais.

Publicado por Rodolfo F. Alves Pena
A Geografia Econômica compreende as transformações da economia sobre o espaço geográfico
A Geografia Econômica compreende as transformações da economia sobre o espaço geográfico

Olá, pessoal! Hoje vamos apresentar algumas dicas de Geografia Econômica para o Enem.

Existe uma série de fatores responsáveis pela produção e transformação do espaço geográfico, aqueles que atuam na construção e reconstrução das sociedades em seus múltiplos aspectos. A economia, nesse sentido, é considerada como um dos itens mais importantes nesse processo, dando origem ao que chamamos de espaço econômico.

Como é de se imaginar, a Geografia Econômica tem como objetivo analisar como os diferentes processos e elementos da economia atuam sobre o espaço. Isso significa que é necessário que compreendamos corretamente como determinados fenômenos da área caracterizam-se, a exemplo dos meios e modos de produção, as transformações das diversas economias e suas regionalizações, a Divisão Internacional do Trabalho (DIT), entre outros assuntos. E uma coisa é certa: a banca avaliadora do Enem simplesmente adora esse assunto!

A seguir, vamos conferir uma questão que caiu no ano de 2012:


Em 2012, o Enem questionou sobre duas crises econômicas capitalistas

Essa questão é relevante por exigir conhecimentos do candidato tanto de uma importante ocorrência na História Econômica – a crise de 1929 – quanto dos recentes acontecimentos envolvendo a crise econômica do capitalismo financeiro. A diferença entre essas duas crises está no sistema econômico e, principalmente, produtivo de cada período.

Em 1929, vivia-se um sistema industrial (ou Capitalismo Industrial) calcado pela centralidade da indústria na sociedade, gerando a maior parte dos empregos, intensificando a urbanização e concentrando a maioria dos investimentos privados e públicos. Nesse período, a modalidade de produção industrial era o fordismo, pautado na produção em massa de mercadorias e em seu grande armazenamento. Resumidamente, a crise de 1929 nada mais foi do que uma crise de superprodução que resultou em uma desvalorização geral dos produtos, o que diminuiu os lucros e os valores das ações das principais empresas e gerou a falência de muitos investidores.

Já a crise iniciada em 2008 – e que se estendeu durante os anos posteriores – ocorreu em outro contexto. O Capitalismo era o Financeiro, caracterizado pela centralidade da especulação de juros, títulos e, sobretudo, ações de empresas, com um meio altamente informatizado (meio informacional) e uma maior fluidez e rapidez na circulação de crédito, dinheiro e investimentos. A modalidade de produção também era outra, o Toyotismo, caracterizado pela produção conforme a demanda, menor necessidade de armazenamento, menor empregabilidade e ampla flexibilidade no sistema produtivo. Resumidamente, essa crise foi a expansão desmedida de crédito e da especulação sobre dívidas e títulos de dívidas, ou seja, a valorização de um capital que, na prática, não existia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Portanto, conforme indicou a letra B, a primeira crise citada foi de superprodução industrial nos Estados Unidos, o centro econômico mundial, enquanto a segunda crise foi no sistema de especulação financeira. Observe, acima, quantos temas e conhecimentos econômicos foram necessários para respondermos a essa questão. Por isso, é importante que o candidato não deixe nada para trás em seus estudos.

Procure considerar um roteiro de estudos que priorize, primeiramente, alguns temas básicos da economia para o Enem seguido por assuntos atuais, históricos e especificamente regionais.

Dentre os conceitos básicos de economia, podemos citar: os setores primário, secundário e terciário; as características e a história do capitalismo; além de alguns termos relevantes, como o PIB, renda per capita, a Divisão Internacional do Trabalho, as economias de mercado e planificada, o processo de industrialização, dentre outros assuntos.

Já entre os assuntos atuais e regionais, podemos mencionar: a revolução verde, a automação da produção industrial, a crise econômica da Grécia, a reestruturação produtiva, a formação dos NIC, os problemas econômicos nos países subdesenvolvidos, a primeira, a segunda e a terceira revolução industrial, entre outros temas importantes.

Para não ficar por fora, confira nossa seção de Geografia Econômica no site Mundo Educação!

Bons estudos e até a próxima!

Veja também

MEC amplia prazo de inscrições para o SiSU 2020/1
Datas foram alteradas para quem tiver problemas por causa de erros apresentados na correção do Enem 2019

UVA (CE) solta resultado do Vestibular 2020/1
Todos os aprovados no Vestibular também deversão se matricular nos dias 17 e 18 de fevereiro, de acordo orientações e documentos exigidos e listados no Edital.

UnB: acesse resultado da 2ª Certificação de Habilidades 2019
Documento é obrigatório para interessados em cursos das áreas de Arquitetura, Artes, Design e Música

IFMT publica 2ª chamada do Vestibular 2020
Convocados devem fazer registro acadêmico a partir de amanhã (21). Prazo segue até dia 23.

Univesp solta relação de aprovados no seu Vestibular 2020
As provas foram aplicadas das 13h às 18h em 1º de dezembro do ano passado para cerca de 55 mil candidatos.

Enem 2019: notas erradas podem atingir até 30 mil estudantes
O Instituto informou, na noite de ontem, que todos os candidatos que se sentiram lesados e quisessem questionar a correção das provas do Enem 2019 deveriam enviar um e-mail específico até às 10h de hoje.

Resultado do PAES 2020 da UEMA está disponível
As provas do PAES 2020 foram aplicadas em 20 de outubro (1ª fase) e 24 de novembro (2ª fase). O cronograma de matrículas e das demais chamadas ainda não foi liberado.

Hoje (20) é o último dia para se inscrever no Vestibular 2020 da Unir (RO)
Somente podem se inscrever estudantes que fizeram o Enem 2019, uma vez que eles serão avaliados por essas notas.

Chegam ao fim as inscrições do Vestibular 2020 da Unifap via Enem
Somente podem se inscrever candidatos que fizeram as provas do Enem 2018 ou 2019, uma vez que eles serão avaliados por meio dessa notas.

Unicamp 2020: provas de Habilidades Específicas começam a ser aplicadas
Devem realizar as provas os candidatos aos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e Música.

UFT recebe pedidos de isenção de taxa do Vestibular 2020/2
Os interessados podem fazer a solicitação até o próximo dia 23. É preciso apresentar documentos comprobatórios das condições exigidas pela UFT.

Enem 2019: somente 53 participantes tiram nota 1.000 na redação
"Democratização de acesso ao cinema no Brasil" foi o tema. Notas foram divulgadas no início da manhã de hoje.