Logo Super Vestibular

Comentário Redação - Enem 2015

Publicado por Oficina do Estudante

O tema de Redação do ENEM 2015, provavelmente, foi muito bem recebido pela maioria dos candidatos, por se tratar de um assunto, lamentavelmente, do qual muito se ouve falar, por se tratar de um assunto, infelizmente, muito presente na vida das brasileiras: a violência, as violências sofridas, de todos os tipos, de todos os níveis, em todas as esferas sociais, em todos os lugares do país.

Do recorte “A PERSISTÊNCIA DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA SOCIEDADE BRASILEIRA”, a aluna e o aluno podiam depreender o seguinte questionamento “por que motivos AINDA há violência contra a mulher
no Brasil?”. O termo “ainda”, equivalente semântico de “persistência”, seria importante para as reflexões feitas acerca do assunto, seria balizador de muitos possíveis argumentos que poderiam ser desenvolvidos na dissertação.

Antes mesmo de começar a leitura da coletânea da prova, os candidatos poderiam ter acionado uma ampla “coletânea da realidade” e teriam, assim, volitivas justificativas para a violência sofrida pela mulher brasileira, como, por exemplo, a diferença entre a teoria e a prática: há lei que protege a mulher, mas, na prática, isso não evita a violência sofrida. Outras justificativas poderiam ser a cultura machista vigente no país ou ainda a delegação da culpa da violência sofrida na própria vítima, na mulher.

Três dos quatro textos-bases da avaliação redacional ofereciam vários números que poderiam ajudar a embasar o trabalho argumentativo, necessário, claro, em uma boa dissertação. Nesse aspecto, o candidato pode ter sentido, ao mesmo tempo, facilidade e dificuldade: facilidade por serem os trechos, nitidamente, sinônimos de várias possibilidades argumentativas e dificuldade por terem que analisar, efetivamente, o que esses números, porcentagens, dados representam; a aluna e o aluno teriam que desenvolver o que esses números explicam, como eles delineiam o cenário da violência sofrida pela mulher no Brasil e não, apenas e superficialmente, utilizá-los. Ou seja, a coletânea da avaliação redacional do ENEM deste ano exigiu uma reflexão em cima de números; quantidade de casos de violência, percentagens de crimes contra a mulher teriam que ser disparadores de relações argumentativas, explicativas, elucidativas: dos números, muitas e muitas e muitas palavras deveriam surgir.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Texto III da coletânea, o único formado exclusivamente por palavras, lembrava aos alunos da existência de campanhas (“Feminicídio basta”) engendradas por organizações sociais, o que poderia ajudar a candidata e o candidato na elaboração da proposta de intervenção social, por exemplo. Inclusive, a lei do feminicídio foi assinada pela presidenta no primeiro semestre deste ano, um ano antes do aniversário de uma década da “Lei Maria da Penha”; conhecimentos que também poderiam acrescentar às reflexões feitas.

Um tema brasileiro de extrema relevância, de urgentes soluções efetivas e eficazes no país; um assunto que interessa, obviamente, não apenas às mulheres, mas a todos os que prezam por uma sociedade de igualdade de gêneros, por uma sociedade de justiça e, portanto, por um Brasil mais digno.

Veja também

Enem 2020: inscritos com Coronavírus poderão solicitar reaplicação das provas
Poderá fazer solicitação quem estiver com Covid-19 e outras doenças infectocontagiosas até um dia antes das provas, marcadas para 1º e 8 de novembro

São Paulo: abertas inscrições para Vestibular 2020/2 de Medicina da USCS
Processo seletivo que oferece 60 vagas em São Caetano do Sul está marcado para dia 21 de junho

Inep registra mais de 320 mil pedidos de isenção de taxa no Enem 2020
O prazo segue aberto até o dia 17 deste mês. Vale lembrar que o prazo para solicitar isenção para o Enem provas tradicionais e para o Enem Digital é o mesmo.

Veja datas dos Vestibulares 2021 da Unicamp
Instituição divulgou cronograma dos processos seletivos tradicionais, via Enem, Indígena e por vagas olímpicas

Enem 2020: sistema para solicitação de isenção não está funcionando corretamente
Já no início do processo, quando solicitado o número do CPF do candidato e a data de nascimento, o estudante encontra erro, não conseguindo prosseguir no cadastro.

Inscrições para pedidos de isenção de taxa do Enem 2020 estão abertas
Os participantes precisam ter a documentação que comprove o direito à gratuidade da taxa de R$ 85. Vale lembrar que o prazo para solicitar isenção para o Enem provas tradicionais e para o Enem Digital é o mesmo.

Seleções dos Vestibulares 2020/2 do IFF estão suspensas
Instituto tomou medida devido à pandemia do novo coronavírus. Com isso, todo o cronograma está suspenso, inclusive as inscrições que seriam finalizadas na segunda (06)

UEM suspende Vestibular de Inverno 2020
A medida foi tomada respeitando as recomendações de isolamento domiciliar da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde.

Secretários da educação pedem adiamento do Enem 2020
UNE e Ubes também acreditam que provas do maior exame educacional devem ser alteradas

Enem Digital: aplicação do novo formato será ampliado para atender as 27 unidades da Federação
A medida está entre as demandas recebidas durante o dia de ontem pelo Inep, e tem como objetivo levar o Enem Digital, para todo o Brasil.

Cederj está com inscrições abertas para o Vestibular 2020/2
Os interessados podem se inscrever até o dia 14 de maio. A taxa de inscrição é de R$ 69 e poderá ser paga até o dia 15 seguinte.  

UERJ suspende calendário do 1º Exame de Qualificação (EQ) do Vestibular Estadual 2021
A UERJ comunicou ainda que um novo calendário será divulgado e, por isso, as datas anunciadas anteriormente deverão ser desconsideradas.