Logo Super Vestibular

Comentário Redação - Enem 2015

Publicado por Oficina do Estudante

O tema de Redação do ENEM 2015, provavelmente, foi muito bem recebido pela maioria dos candidatos, por se tratar de um assunto, lamentavelmente, do qual muito se ouve falar, por se tratar de um assunto, infelizmente, muito presente na vida das brasileiras: a violência, as violências sofridas, de todos os tipos, de todos os níveis, em todas as esferas sociais, em todos os lugares do país.

Do recorte “A PERSISTÊNCIA DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NA SOCIEDADE BRASILEIRA”, a aluna e o aluno podiam depreender o seguinte questionamento “por que motivos AINDA há violência contra a mulher
no Brasil?”. O termo “ainda”, equivalente semântico de “persistência”, seria importante para as reflexões feitas acerca do assunto, seria balizador de muitos possíveis argumentos que poderiam ser desenvolvidos na dissertação.

Antes mesmo de começar a leitura da coletânea da prova, os candidatos poderiam ter acionado uma ampla “coletânea da realidade” e teriam, assim, volitivas justificativas para a violência sofrida pela mulher brasileira, como, por exemplo, a diferença entre a teoria e a prática: há lei que protege a mulher, mas, na prática, isso não evita a violência sofrida. Outras justificativas poderiam ser a cultura machista vigente no país ou ainda a delegação da culpa da violência sofrida na própria vítima, na mulher.

Três dos quatro textos-bases da avaliação redacional ofereciam vários números que poderiam ajudar a embasar o trabalho argumentativo, necessário, claro, em uma boa dissertação. Nesse aspecto, o candidato pode ter sentido, ao mesmo tempo, facilidade e dificuldade: facilidade por serem os trechos, nitidamente, sinônimos de várias possibilidades argumentativas e dificuldade por terem que analisar, efetivamente, o que esses números, porcentagens, dados representam; a aluna e o aluno teriam que desenvolver o que esses números explicam, como eles delineiam o cenário da violência sofrida pela mulher no Brasil e não, apenas e superficialmente, utilizá-los. Ou seja, a coletânea da avaliação redacional do ENEM deste ano exigiu uma reflexão em cima de números; quantidade de casos de violência, percentagens de crimes contra a mulher teriam que ser disparadores de relações argumentativas, explicativas, elucidativas: dos números, muitas e muitas e muitas palavras deveriam surgir.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Texto III da coletânea, o único formado exclusivamente por palavras, lembrava aos alunos da existência de campanhas (“Feminicídio basta”) engendradas por organizações sociais, o que poderia ajudar a candidata e o candidato na elaboração da proposta de intervenção social, por exemplo. Inclusive, a lei do feminicídio foi assinada pela presidenta no primeiro semestre deste ano, um ano antes do aniversário de uma década da “Lei Maria da Penha”; conhecimentos que também poderiam acrescentar às reflexões feitas.

Um tema brasileiro de extrema relevância, de urgentes soluções efetivas e eficazes no país; um assunto que interessa, obviamente, não apenas às mulheres, mas a todos os que prezam por uma sociedade de igualdade de gêneros, por uma sociedade de justiça e, portanto, por um Brasil mais digno.

Veja também

Unesp Bauru recebe inscrições de seus cursinhos gratuitos para 2020
Ambos têm foco na preparação para as provas de grandes vestibulares paulistas. Processos de seleção diferem de um cursinho para outro.

Unisc publica resultado do Vestibular de Verão 2020 de Medicina
Aprovados para as 40 vagas oferecidas no primeiro semestre devem começar as aulas no dia 26 de fevereiro

IFRN está com inscrições abertas no Vestibular 2020 via Enem
A nota do Enem será a única forma de seleção dos participante. Serão aceitas as edições de 2017, 2018 ou 2019.

UEL publica 2ª chamada do Vestibular 2020
Agora, os selecionados deverão realizar pré-matrícula virtual a partir das 14h de hoje até às 23h59 do dia 23.

UEMG recebe inscrições para Vestibular 2020 via Enem
A seleção será realizada exclusivamente pelas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Serão aceitas as edições de 2017 a 2019.

Inscrições abertas para o SiSU 2020 do primeiro semestre
Somente podem concorrer às mais de 237 mil vagas estudantes que fizeram o Enem 2019

MEC amplia prazo de inscrições para o SiSU 2020/1
Datas foram alteradas para quem tiver problemas por causa de erros apresentados na correção do Enem 2019

UVA (CE) solta resultado do Vestibular 2020/1
Todos os aprovados no Vestibular também deversão se matricular nos dias 17 e 18 de fevereiro, de acordo orientações e documentos exigidos e listados no Edital.

UnB: acesse resultado da 2ª Certificação de Habilidades 2019
Documento é obrigatório para interessados em cursos das áreas de Arquitetura, Artes, Design e Música

IFMT publica 2ª chamada do Vestibular 2020
Convocados devem fazer registro acadêmico a partir de amanhã (21). Prazo segue até dia 23.

Univesp solta relação de aprovados no seu Vestibular 2020
As provas foram aplicadas das 13h às 18h em 1º de dezembro do ano passado para cerca de 55 mil candidatos.

Enem 2019: notas erradas podem atingir até 30 mil estudantes
O Instituto informou, na noite de ontem, que todos os candidatos que se sentiram lesados e quisessem questionar a correção das provas do Enem 2019 deveriam enviar um e-mail específico até às 10h de hoje.