Logo Super Vestibular
  1. Home
  2. Enem
  3. Dicas para o Enem
  4. Atendimento especial no Enem: como funciona?

Atendimento especial no Enem: como funciona?

No ato da inscrição do Enem, o Inep disponibiliza recursos de acessibilidade para candidatos gestantes ou com necessidades especiais

Publicado por Wanja Borges
Participantes cegos, por exemplo, podem fazer a prova do Enem em braile
Participantes cegos, por exemplo, podem fazer a prova do Enem em braile

A cada edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vem aprimorando os atendimentos diferenciados e específicos para os milhares de estudantes brasileiros que possuem necessidades especiais, a fim de garantir a equidade, autonomia e segurança do maior exame educacional do Brasil. 

Entretanto, ao contrário do que muitos imaginam, esse atendimento diferenciado não se restringe apenas aos sabatistas, gestantes, deficientes físicos, idosos e lactantes. Atualmente, o serviço também se estende a pessoas com baixa visão, visão monocular, cegueira, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, discalculia, déficit de atenção, autismo e em classe hospitalar

Para participar do processo seletivo nessas condições, os estudantes devem informar, no ato da inscrição, o tipo de deficiência que possuem e, em seguida, indicar qual auxílio necessitam. Além disso, se houver interesse, os participantes também podem solicitar uma hora de acréscimo para resolução das questões, que serão corrigidas sob critérios diferenciados de avaliação. 

Além de comprovar as necessidades especiais por meio de laudos médicos, os candidatos também recebem ligações dos funcionários do Inep após a solicitação e o encerramento do prazo das inscrições, para confirmar o auxílio requerido e a necessidade de tempo extra, dependendo do tipo e do grau da deficiência.

Para facilitar a compreensão dos recursos de acessibilidade oferecidos pelo Inep, no Enem, o Super Vestibular fez uma listagem dos auxílios disponibilizados para cada público, explicando resumidamente cada um deles. Se você se encaixa em algum desses perfis, pronuncie-se. Além de ser um direito do candidato, é um dever do Inep. Confira: 

Prova ampliada: Indicado para estudantes com baixa visão ou visão monocular, essas provas são impressas com fonte 24 e imagens ampliadas. Os participantes são acomodados em número máximo de 12 por sala ou individualmente, se houver necessidade de auxílio de ledor ou transcritor. 

Prova em braile: Voltada para deficientes visuais, candidatos com baixa visão e/ou visão monocular, as provas em braile são transcritas segundo um código em relevo e aplicadas em salas individuais. Neste caso, o candidato conta com um ledor das questões e um transcritor de respostas. 

Auxílio ledor: Indicado para estudantes com deficiência visual, visão monocular, deficiência intelectual, autismo, déficit de atenção, dislexia ou discalculia. O atendimento é prestado individualmente por duplas de ledores, que também podem atuar como transcritores de respostas. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Auxílio para transcrição: Candidatos com impossibilidades de escrever ou preencher o cartão-resposta podem contar com transcritores, que atuam em dupla e com o apoio de ledores. O atendimento é prestado para os candidatos citados anteriormente e realizado de forma individual.

Classe hospitalar: O recurso é disponibilizado apenas para pacientes que recebem formalmente aulas no interior das instituições hospitalares na condição de estudante internado para tratamento de saúde. Internados no dia da prova não são agraciados com o benefício. 

Fácil acesso: Pessoas com dificuldades de se movimentar em decorrência da redução da mobilidade, flexibilidade, coordenação motora e/ou percepção têm direito a um local de prova com acessibilidade, próximas aos banheiros disponíveis no recinto. 

Guia-intérprete: Indicado para pessoas com surdocegueira. Neste caso, profissionais com domínio de técnicas de guia, tradução e interpretação são contratados para atuar como guia intérprete e atender os estudantes individualmente, em duplas.

Lactantes: A candidata que ainda está em fase de amamentação pode indicar um responsável legal para cuidar da criança durante a realização da prova. Neste caso, um local é reservado para a acomodação dos dois e para a amamentação do bebê quando necessário. 

Leitura labial: Pode ser solicitada por pessoas com deficiência auditiva que preferem a leitura dos movimentos labiais à Língua Brasileira de Sinais (Libras). O atendimento é prestado por profissionais capacitados na área, que também atuarão em dupla, em salas com no máximo quatro candidatos. 

Libras: Usuários da Língua Brasileira de Sinais (Libras) também podem solicitar um tradutor-intérprete para esclarecer dúvidas na leitura de palavras, expressões e orações escritas em Língua Portuguesa. Neste caso, o profissional atuará em dupla em salas de até quatro participantes. 

Mobiliário acessível: Recurso disponível para cadeirantes, grávidas, obesos, dentre outros. Ao indicar a necessidade, mesas, cadeiras ou carteiras sem braços, com apoio para pernas e/ou aproximação frontal, são disponibilizadas para garantir a realização das provas com conforto e segurança. 

Sala especial: Mais indicada para candidatos com doenças infectocontagiosas. O recurso não é disponibilizado no ato da inscrição, mas pode ser requerido no dia do Exame, no momento de abertura dos portões, por isso, o ideal é que o candidato se apresente com antecedência. 

Veja também

Ensalamento da 1ª fase do Vestibular 2020 da UFPR é liberado
As provas terão início as 14h com duração de 5h30. A abertura dos portões de acesso aos locais de prova será às 12h40 e o fechamento será às 13h30.

UFSC divulga concorrência do Vestibular 2020 em conjunto com a UFFS
Os cursos de Medicina em Florianópolis, Chapecó e Passo Fundo são os mais concorridos do vestibular unificado. Concorrência é preliminar.

Unisinos (RS) prorroga inscrições do Vestibular de Verão 2020
Para os cursos presenciais e híbridos a taxa é de R$ 40. Os interessados nos cursos a distância podem se inscrever até 24 de abril de 2020, pagando taxa de R$ 20.

Inscrições para Vestibular 2020 da Cásper Líbero podem ser feitas até hoje (22)
Processo seletivo oferece mais de 600 vagas em cursos das áreas de comunicação, como Jornalismo e Publicidade e Propaganda

Inscrições do Vestibular 2020 via Enem da ESPM são encerradas
Será aceita qualquer edição até 2018. Também é necessário ter obtida média de 580 nas provas do Enem e nota mínima de 650 pontos na redação do exame.

Confira resultado do Vestibular 2020 de Medicina da Unipar
Selecionados para as 110 vagas devem fazer registro acadêmico na próxima quarta-feira (23), no campus Umuarama

Resultado da 1ª fase do Vestibular 2019/2020 do IME é publicado
Os classificados terão que acessar o menu do candidato para a impressão do cartão com os locais de prova. Os classificados passam para as provas da segunda etapa.

UEPA prorroga inscrições do Prosel 2020
No total, são oferecidas 3.616 vagas. Metade das chances destinam-se a candidatos que estudaram todo o ensino médio na rede pública de ensino. 

Seleção Enem-Unicamp 2020 está com inscrições abertas
Os interessados podem se inscrever até o dia 21 de novembro e a taxa é de R$ 30. A Unicamp oferece 639 vagas para a seleção via Enem.

Provas e gabaritos da 1ª fase do Vestibular 2020 da UEL estão disponíveis
Aqueles que queiram interpor recursos contra o gabarito poderão apresentá-los até amanhã, dia 22, pelo site da Coordenação de Processos Seletivos da UEL (COPS).

IFTO finaliza inscrições do Vestibular 2020/1
As vagas do Vestibular 2020/1 são para os campi Palmas, Gurupi, Araguaína, Colinas do Tocantins, Dianópolis, Porto Nacional, Paraíso do Tocantins, Avançado Lagoa da Confusão e Avançado Pedro Afonso.

Vestibular 2020/1 de Medicina da UniRV (GO) ocorre nesta segunda-feira
Previsão é que lista de aprovados para as 60 vagas saia no dia 31 de outubro