Logo Super Vestibular
  1. Home
  2. Cotas
  3. Argumentos à favor das cotas

Argumentos à favor das cotas

A reserva de vagas dá oportunidade dos menos favorecidos frequentarem instituições de qualidade.

Publicado por Letícia Oliveira
Negros representam apenas 8% dos estudantes das federais
Negros representam apenas 8% dos estudantes das federais

Mais da metade dos brasileiros se declararam negros, pardos ou indígenas no último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2010. Mesmo com este percentual, não é fácil encontrar por aí negros e pardos vivendo em situação igualitária com brancos. Uma das medidas que busca introduzir e diminuir a desigualdade entre brancos e negros no país é a chamada Lei de Cotas

A Lei nº 12.711 foi aprovada em 2012, o que representa que a partir desta data todas as instituições de ensino superior federais do país precisam obrigatoriamente reservar parte de suas vagas para alunos oriundos de escolas públicas, de baixa renda, e negros, pardo e índios. A reserva começou em 12,5% e precisa chegar aos 50% até 2016.

Segundo o professor de Cultura Brasileira Marcos Minuzzi, doutor pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), essas medidas são importantes para mostrar que há uma preocupação sobre a intensa desigualdade no país. “Tenho opinião favorável, no sentido de que democratiza o acesso, considerando nossas grandes desigualdades sociais. Pode-se criticar o sistema ou tentar encontrar outras formas de democratização de acesso mais eficazes, mas o importante é que os mecanismos existentes refletem uma preocupação de resolver o problema”.

Além da dívida histórica que o país tem com os afrodescendentes por anos de exploração, a lei veio para minimizar as diferenças raciais e socioeconômicas que sempre existiram no Brasil. Aqui, somente 47,73% dos brasileiros se declaram brancos, segundo o Censo de 2010, tornando se assim um dos países mais miscigenados do mundo. Mesmo com toda essa mistura ainda há diferenças que gritam aos nossos olhos. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As cotas sociais representam os motivos de sua própria existência. O abismo existente entre escolas públicas e particulares fornecem, claramente, oportunidades distintas a estudantes de classes sociais diferentes. Sem as cotas para os estudantes de classes sociais menos favorecidas, as cadeiras nas melhores universidades continuarão sendo conquistadas por candidatos com melhor estabilidade financeira. O ideal seria qualificar o ensino público, mas isso levaria décadas. 

A Universidade de Brasília (UnB) foi a primeira instituição federal a aprovar cotas para minorias étnicas e raciais e a primeira instituição brasileira a aprovar cotas exclusivamente para negros. De 2004 até o 2013, 18,5% dos estudantes que se formaram pela universidade são negros e ingressaram na instituição graças ao sistema.

No Brasil, negros e pardos representam 52% da população, mas nas instituições federais esse índice cai para 40%, sendo 32% de pardos e apenas 8% negros, segundo estudo feito pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), em 2011. Com a política de cotas a expectativa é que dentro de alguns anos este panorama mude e haja maior inclusão dos menos favorecidos na sociedade. 

Veja também

FGV Rio solta local de prova do Vestibular 2020
Inscritos nos seis cursos de graduação devem passar por provas com questões objetivas e discursivas

UEFS cria cotas para ciganos, travestis e pessoas com deficiência
As cotas já estarão instituídas para o ingresso a partir do segundo semestre de 2020. Serão três sobrevagas por curso.

Aumenta o número de inscritos no Vestibular 2020 da Fuvest
Além do número de inscritos, também foi divulgado o curso mais concorrido. Primeira fase está marcada para novembro.

Mais uma universidade de Portugal aceitará o Enem
Com esta, sobe para 42 o número de instituições de ensino superior que aceitam o ingresso de estudantes brasileiros via Enem

Vestibular 2020 da PUC Campinas é realizado neste fim de semana
Processo seletivo começa hoje, com provas para cursos de Arquitetura e Direito, e segue amanhã, com provas para todas as carreiras

UnB prorroga inscrições para o PAS 2019
Participantes das três etapas farão provas no dia 1º de dezembro no Distrito Federal e em Minas Gerais e Goiás

Espírito Santo: confira resultado do Vestibular 2020/1 da UVV
Candidatos selecionados devem fazer registro acadêmico de amanhã (18) até dia 31 de outubro, na Central de Relacionamento com o aluno

Inscrições do Vestibular de Verão 2020 da PUCRS são prorrogadas
Elas seriam encerradas inicialmente ontem, dia 16. Candidatos devem escolher em qual modalidade desejam concorrer.

UEPG disponibiliza ensalamento do PSS 2019
Foram registrados 3.934 inscritos no PSS 3 que concorrerão a 507 vagas em 47 cursos oferecidos na universidade nos campi de Ponta Grossa e Telêmaco Borba.

UEPA encerra inscrições do Prosel 2020
No total, são oferecidas 3.616 vagas. Metade das chances destinam-se a candidatos que estudaram todo o ensino médio na rede pública de ensino. 

UFRGS solta local de prova do Vestibular 2020
Mais de 26 mil candidatos devem fazer provas nos dias 23, 24 e 30 de novembro e 1º de dezembro, em três cidades do Rio Grande do Sul

IFPR solta local de prova do Vestibular 2020
Instituto liberou hoje o acesso ao cartão com os locais onde serão aplicadas as provas. Resultado sairá no dia 2 de dezembro.