Home Notícias Ministério da Educação cria comitê a fim de garantir maior segurança no Enem

Ministério da Educação cria comitê a fim de garantir maior segurança no Enem

Comitê trabalhará na orientação das ações de segurança da informação e comunicação do Exame.

Publicado por Érica Caetano em 29 de Abril de 2014 às 11:17 em Notícias

Compartilhe

O Ministério da Educação (MEC), divulgou ontem, 28 de abril, através de portaria, a criação do Comitê Gestor de Tecnologia da Informação dos processos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O Comitê tem o intuito de melhorar e aprimorar a gestão das atividades referentes ao Enem que estejam ligadas à tecnologia da informação, como o sistema de inscrição on-line, vista pedagógica das redações e demais procedimentos.

O comitê será presidido pelo secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa, que trabalhará na orientação das ações de segurança da informação e comunicação referentes ao Exame. Também será estudado os recursos necessários de tecnologia da informação para o cumprimento do cronograma previsto para o Exame, as definições de formatos das bases de dados e acompanhamento, além de propostas de melhorias e evoluções do sistema integrado de monitoramento dos processos do Enem.

Enem 2014

As datas das provas do Enem 2014 ainda não foram confirmadas, mas o  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) já sondou as instituições de ensino para a possibilidade delas serem realizadas nos dias 08 e 09 de novembro, e não em outubro como costuma acontecer, devido as eleições. 

O Enem pode ser utilizado para o ingresso em instituições de ensino superior e para a participação em programas, como o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que disponibiliza vagas no ensino superior público, o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas em instituições privadas, e o Sistema de Seleção Unificada do Ensino Técnico e Profissional (Sisutec), que destina a estudantes vagas gratuitas em cursos técnicos.

O Enem é também pré-requisito para firmar contratos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para obter bolsas de intercâmbio pelo Programa Ciência sem Fronteiras.

*com informações da Agência Brasil

VEJA TAMBÉM

1 2