Home Notícias Fies 2018: estudantes terão diferentes modalidades de financiamento

Fies 2018: estudantes terão diferentes modalidades de financiamento

Oferta será de 300 mil vagas no total. Mudanças valerão para a edição de 2018 e foram anunciadas hoje.

Publicado por Érica Caetano em 06 de Julho de 2017 às 11:09 em Notícias

Compartilhe

O ministro da Educação, Mendonça Filho, junto com o presidente da República, Michel Temer, apresentaram na manhã desta quinta-feira, 06 de julho, o Novo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), com as mudanças que o programa terá e que serão implantadas na edição de 2018.

Veja mais: MEC divulga cronograma do Fies 2017/2

No Novo Fies, os estudantes terão três diferentes modalidades de financiamento, com oferta 300 mil vagas por ano, no total, devido a adesão de bancos privados junto ao programa de financiamento.

Na primeira modalidade do Fies, serão ofertadas 100 mil oportunidades por ano, com juros zero e com correção da inflação. Nesta categoria, chamada de Fies 1, poderão concorrer estudantes que possuam renda familiar mensal de até três salários mínimos per capita. Para estes, o aluno começará a pagar as prestações respeitando a sua capacidade de renda com parcelas de no máximo 10% de sua renda mensal.

Uma das principais mudanças do Novo Fies, nessa modalidade, é o compartilhamento com as universidades privadas do risco do financiamento, que no modelo atual fica concentrado no governo. Uma outra medida que garante a sustentabilidade do programa é a fixação do risco da União do fundo garantidor, evitando a formação de passivo para o setor público. 

Já o Fies 2 ou Fies Regional, tem como foco os estudantes de classe média dos estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Os recursos serão dos fundos constitucionais dessas regiões citadas, com juros de até 3% ao ano e limite de renda de até cinco salários mínimos por pessoa, com juros baixos e risco de crédito dos bancos. Serão ofertadas 150 mil vagas em 2018 para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

No Fies Desenvolvimento, também com objetivo de atingir os estudantes da classe média, os recursos virão do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e de fundos de desenvolvimentos regionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. No entanto, Mendonça Filho não disse se esta modalidade será exclusiva para estudantes que residam nestas regiões. O limite de renda familiar será de cinco salários mínimos e não foi informada quanto a taxa de juros.

Serão ofertadas 60 mil vagas no próximo ano. O Ministério da Educação (MEC) também discute com o Ministério do Trabalho uma nova linha de financiamento que pode garantir mais 20 mil vagas adicionais em 2018.

Veja como funcionará as modalidades do Novo Fies:

Fies 1

- Oferta de 100 mil vagas para todo o país;

- Juros zero, mas com correção da inflação;

- Fonte de recurso será o Tesouro Nacional;

- As prestações deverão ser de, no máximo, 10% da renda familiar;

- Renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Fies 2 - Fies Regional

- Oferta de 150 mil vagas por ano para Norte, Nordeste e Centro-Oeste;

- Fonte de recursos: fundos constitucionais regionais;

- Renda familiar mensal de até cinco salários mínimos por pessoa;

- Juros de até 3% ao ano mais correção monetária.

Fies 3 - Fies Desenvolvimento

- 60 mil vagas por ano, com a viabilidade em estudo para o aumento de 80 mil;

- Renda familiar mensal de até cinco salários mínimos por pessoa;

- Não há ainda informações sobre a taxa de juros;

- Fonte de recursos: BNDES e fundos de desenvolvimento regionais.

Outra novidade é que o estudante saberá o valor total do seu empréstimo na assinatura do seu respectivo contrato. Diferente de como acontece hoje, já que o financiamento é reajustado bem como renovado de seis em seis meses. A inclusão de bancos privados no Fies fará com que o Governo Federal economize cerca de R$ 300 milhões por ano com taxas operacionais de bancos públicos.

Para garantir o Novo Fies, o governo enviará Medida Provisória (MP) para o Congresso com o objetivo de evitar a descontinuidade, o risco fiscal e operacional, assim como garantir as medidas preparatórias para adesão dos bancos, a constituição de um novo fundo garantidor e novos sistemas de Tecnologia da Informação (TI) para a seleção e o financiamento.

Outros detalhes referentes ao Fies 2018 estão previstas de serem divulgadas amanhã, dia 07, por meio de publicação no Diário Oficial da União (D.O.U.). Também deverão ser divulgadas as regras e vagas do Fies 2017/2.

 

VEJA TAMBÉM

1 2