Home Notícias Estudantes reclamam do aumento no valor da taxa de inscrição do Enem 2017

Estudantes reclamam do aumento no valor da taxa de inscrição do Enem 2017

Candidatos ainda podem solicitar isenção de taxa de inscrição, desde que obedeçam critérios

Publicado por Érica Caetano em 10 de Abril de 2017 às 11:26 em Notícias

Compartilhe

O Edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 foi divulgado na manhã desta segunda-feira, 10 de março, e dentre as informações e mudanças referentes ao Exame deste ano, a nova taxa de inscrição, que passou de R$ 68 para o valor de R$ 82, foi o que gerou maior polêmica e desagrado. 

Muitos estudantes estão demonstrando insatisfação com o aumento através de comentários irônicos na internet, em redes sociais, com piadas e até memes. O assunto chegou a ser um dos mais comentados no Twitter. Confira alguns:

 


Enem esteve entre os assuntos mais comentados nesta segunda-feira

                             


Brincadeiras tomaram conta do Twitter na manhã de hoje

                        
As brincadeiras também estão no Facebook

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o aumento no valor levou em conta a variação de preços pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), como também incorporou variações de anos anteriores que deixaram de ser aplicadas e parte da diferença entre o custo do Exame e a taxa de inscrição.

Atualmente, o Inep cobre cerca de 70% do custo do Enem. No ano passado, por exemplo, o custo, de R$ 91,49 por participante, foi R$ 23,49 acima do valor pago. O órgão afirma que mesmo com a alta, o Enem está abaixo da média dos vestibulares do país, que é R$ 140.

Isenção

Aqueles que participarão do Enem 2017 e estão insatisfeitos com o aumento no valor da taxa ainda têm a opção de solicitar a isenção de taxa. Os estudantes do 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas continuam ganhando a gratuidade, desde que sinalizem esta informação no ato da inscrição. 

A isenção também será concedida para estudantes de baixa renda inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e beneficiados pela Lei no 12.799, de 10 de abril de 2013.

A partir desta edição, a isenção para estudantes de baixa renda não será mais por autodeclaração. O sistema de inscrição será integrado ao CadÚnico e a isenção será concedida automaticamente quando o estudante informar o seu Número de Identificação Social (NIS).

Caso o candidato isento por carência falte às provas, salvo se justificar a sua ausência por meio de atestado médico ou outro documento oficial que comprove a impossibilidade do seu comparecimento, ele não poderá solicitar o benefício na próxima edição.

Os participantes do Enem 2016 que obtiveram a isenção e não fizeram as provas poderão obter a gratuidade no Enem 2017. Anteriormente, o benefício era perdido para as futuras edições no caso de ausência sem justificativa. A exclusão do benefício valerá a partir do Enem 2018.

Inscrições

As inscrições para o Enem serão recebidas entre os dias 08 e 19 de maio. Os estudantes somente poderão fazer o pagamento até as 21h59 de 25 de maio. Elas serão recebidas em qualquer agência bancária, além de lotéricas e agências dos Correios.

Veja como se inscrever no Enem!

As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 05 e 12 de novembro. São esperados cerca de 7,5 milhões de estudantes. O número é menor que de anos anteriores. De acordo com o Inep, isso se deve a aplicação do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), como era até 2009. 

Outras informações podem ser buscadas no Edital do Enem 2017.

*com informação da Agência Brasil

VEJA TAMBÉM

1 2