Home Notícias Espelho da redação do Enem 2016 é divulgado pelo Inep

Espelho da redação do Enem 2016 é divulgado pelo Inep

Divulgação tem caráter apenas pedagógico, não sendo aceito recursos contra a correção da redação

Publicado por Érica Caetano em 11 de Abril de 2017 em Notícias

Compartilhe

Os participantes da edição de 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem acessar o espelho da correção das suas provas de redação. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) acaba de liberar o acesso. Confira:

Espelho da correção da redação do Enem 2016

Desde a edição de 2012 os participantes do Enem têm acesso ao espelho da correção da redação. A divulgação do espelho tem caráter apenas pedagógico, ou seja, não serão aceitos recursos contra a correção da redação do Enem 2016. 

Para visualizá-lo, os participantes devem acessar a página on-line do Enem (Página do Participante) e informar número de inscrição e senha. A expectativa é que mais de 6 milhões de participantes acessem o documento.

No espelho, é possível ter acesso à correção, ao valor que tiraram em cada uma das competências avaliadas, podendo ainda comparar o desempenho com o dos demais, através de um gráfico que mostra a classificação da redação em relação as outras. No dia 18 de janeiro, os candidatos tiveram acesso à nota da prova. 

     

                         Imagem com gráfico de desempenho espelho da redação

Todas as redações do Enem são avaliadas por dois corretores, que atribuem nota de zero a 200 pontos em cada uma das cinco competências avaliadas. Caso a diferença entre as notas dos dois seja maior que 100 pontos na soma total das competências ou maior do que 80 pontos em uma ou mais competências, um terceiro corretor fica encarregado de dar a nota. Persistindo a discrepância, a redação é encaminhada para uma banca especial, formada por três membros e presidida por um doutor, que atribui a nota final.

    

 Descrição das 5 competências da redação

Veja o que é cobrado na redação do Enem!

O tema da redação do Enem 2016 foi "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”, para aqueles que passaram pelas provas nos dias 05 e 06 de novembro, e "Caminhos para combater o racismo no Brasil",  para quem fez a prova nos dias 03 e 04 de dezembro. 

As duas datas de aplicação de provas foram necessárias devido à ocupação de escolas e universidades por grupos contrários a mudanças educacionais no Brasil e, com isso, o Enem acabou sendo adiado para alguns participantes.

De acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Educação, somente 77 pessoas tiveram nota 1.000. A maioria dos participantes (quase 2 milhões) tirou notas entre 501 e 600. Em seguida, mais de 1,3 milhão obteve desempenho entre 401 e 500. Em contrapartida, 291.806 candidatos tiraram nota 0 ou tiveram a redação anulada. 

Enem 2016

As provas do Enem 2016 foram aplicadas em novembro e em dezembro do ano passado, e o resultado disponibilizado em 18 de janeiro. No dia 20 de março foi liberada a consulta de notas para candidatos treineiros. Considerando as duas aplicações a abstenção do Exame foi de 30,4%. Isto significa que, dos 8.627.195 inscritos, 2.621.588 não compareceram para realizar as provas do Enem 2016. Esse índice foi um dos maiores já registrado.

Enem 2017

O cronograma do Enem 2017 já foi divulgado, com a publicação do Edital ontem, dia 10. As inscrições começam a ser recebidas a partir das 10h do dia 08 de maio e seguem até o dia 19 seguinte. A taxa de inscrição passou de R$ 68 para R$ 82, o que tem gerado grande insatisfação por parte dos estudantes. As provas serão aplicadas nos dias 05 e 12 de novembro, dois domingos consecutivos.

 

VEJA TAMBÉM

1 2