Home Notícias Candidatos do Enem 2014 podem ser prejudicados por falta de limite no uso de redes sociais e selfies

Candidatos do Enem 2014 podem ser prejudicados por falta de limite no uso de redes sociais e selfies

No ano passada, foram excluídos 36 participantes por postagens em redes sociais durante as provas

Publicado por Érica Caetano em 07 de Novembro de 2014 às 11:00 em Notícias

Compartilhe

O uso das redes sociais em dispositivos móveis, como em aparelhos celulares, tablets e afins, cresceu significativamente nos últimos anos. Notamos isso principalmente entre os jovens, que se mostram cada vez mais dependentes destes itens e seus respectivos aplicativos, como o Instagram, Facebook e Twitter. Para eles, não há limite nas postagens.

No entanto, o uso exacerbado dessas redes em determinadas situações podem prejudicá-los de forma muito séria. Dentre os casos em que elas podem ser prejudiciais ao estudante, está no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece neste final de semana, dias 08 e 09 de novembro.

Apesar de o Edital explicar e deixar muito claro a proibição de aparelhos eletrônicos durante as provas, ainda assim há candidatos que infringem as regras e tentam desafiar o sistema de segurança do Exame. Além de estarem portando, ainda tentam utilizar os mesmos durante a realização das provas. 

Super Vestibular fará correção comentada do Enem! Saiba mais aqui!

Na edição do Enem de 2012, 65 candidatos foram eliminados do processo seletivo por postarem imagens referentes às provas nas redes sociais. No ano passada, foram excluídos 36 participantes, sendo 24 no primeiro dia de provas e outros 12 no segundo. As famosas “selfies” também estão terminantemente proibidas. Aqueles estudantes que realizarem postagens de si mesmo no seu local de prova, ou do caderno e cartão de respostas do Exame, mesmo que estejam em branco, poderão ser eliminados.

E caso o candidato ainda consiga que se passe despercebido tais atos pelos fiscais de sala, é bom lembrar que a equipe do Ministério da Educação (MEC) realiza monitoramento durante as provas, por meio de hashtags e outros métodos, para localizar estudantes que ainda tentem efetuar tais postagens. No ano passado, aqueles que foram identificados, foram eliminados antes mesmo dos testes serem encerrados.

Anualmente, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) inclui no Edital que rege o Exame as restrições e obrigações dos participantes a fim de alertá-los sobre os riscos de eliminação. Entretanto, uma parcela significativa ainda ignora ou desconhece as regras estabelecidas, o que vem resultando em crescentes índices de desclassificação.

Em primeiro lugar, vale ressaltar que o candidato deve comparecer ao local de prova com antecedência às 13h, quando os testes serão iniciados. Posterior a este horário, ele será automaticamente impossibilitado de participar do processo seletivo. Por isso, quanto mais cedo se apresentar, menor o risco de eliminação. 

Acesse o seu Cartão de Confirmação de Inscrição!

Durante a realização das provas, o candidato deverá portar apenas caneta esferográfica de tinta preta de material transparente, documento de identificação com foto e Cartão de Confirmação de Inscrição. Esses itens são obrigatórios. Objetos como lápis, lapiseira, borracha, caneta de material não transparente, livros, anotações e impressos gerais são proibidos. 

Além disso, dispositivos eletrônicos, como calculadora, agenda eletrônica, celular, tablet, ipod, gravador, pen drive, mp3, relógio, receptores e transmissores de dados e mensagens também são vedados. Candidatos com armas, óculos escuros, bonés, chapéus, viseiras e gorros, se detectados, também são desclassificados do certame.

Segundo recomendações expressas no Edital, ao ingressar na sala de aula, o estudante deverá guardar o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados na embalagem porta-objetos fornecida pelo aplicador, sob pena de eliminação. A embalagem deve ser lacrada, identificada pelo participante e mantida embaixo da carteira até o término das provas. Caso contrário, o estudante é automaticamente desclassificado do Exame e só poderá fazer outro Enem no ano seguinte. 

O que deve ser refletido é se realmente vale a pena desperdiçar a intensa rotina de estudos e essa grande oportunidade da vida acadêmica por falta de atenção ou por fotos em redes sociais que, no final das contas, de nada valerão, se o estudante for eliminado. Com certeza não vale o risco, não é verdade? Então, fique atento e siga as regras de forma correta. Boa sorte!

VEJA TAMBÉM

1 2