Pós-Graduação

Com duração de um a três anos, Pós-graduação no exterior costuma exigir conhecimento avançado da língua estrangeira.

Publicado por Wanja Borges em Tipos de Intercâmbio

Compartilhe

Pós-graduação no exterior também contribui para a fluência do estudante em outro idioma
Pós-graduação no exterior também contribui para a fluência do estudante em outro idioma

Assim como o domínio de uma língua estrangeira passou de diferencial mercadológico para pré-requisito, o mesmo acontece hoje com o diploma universitário. Com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e criterioso, a exigência do título de pós-graduação tem sido bastante comum em contratações especializadas. 

Neste sentido, agências de todo o país vêm investindo em programas de pós-graduação no exterior visando enriquecer, ainda mais, os currículos dos profissionais. Voltado para quem deseja aprofundar conhecimentos na área ou seguir carreira em ensino e pesquisa, o curso é ministrado em diferentes áreas de conhecimento.

Com duração de um a três anos, a especialização costuma exigir conhecimento avançado da língua estrangeira, comprovado por exame de proficiência. Além disso, documentos acadêmicos, traduzidos para o idioma nativo, também são cobrados por algumas universidades, bem como cartas de recomendação, projetos de pesquisa, testes especializados e entrevistas. 

O investimento desse tipo de programa costuma ser alto, por isso, o aconselhável é que profissionais procurem cursos com conteúdos diferenciados que não são oferecidos no país de origem, para melhor aproveitamento. Além disso, uma das alternativas é pesquisar sobre bolsas de estudos. Mesmo longo e criterioso, o processo seletivo pode resultar em descontos de 50% a 100%. 

Após o encerramento do curso, o pós-graduado precisa revalidar o diploma internacional. Uma certificação de autenticidade do diploma deve ser requisitada em um Consulado Brasileiro, ainda no exterior. Após este procedimento, o documento autenticado deve ser encaminhado ao Brasil para ser traduzido e revalidado em uma universidade brasileira. 

Ao contrário do que muitos pensam fazer uma pós-graduação no exterior não se resume apenas em estudar em universidades reconhecidas internacionalmente. Profissionais que tem a oportunidade de participar desse tipo de programa também adquirem fluência em outro idioma, vivência internacional e fortalecimento do networking, fatores que contribuem diretamente para a ascensão do profissional.  

 

Requisitos
•    Ensino Superior Completo
•    Nível avançado do idioma
•    Excelente histórico de graduação universitária 
•    Aprovação em Teste de Proficiência de Língua Estrangeira
•    Aprovação em Teste de Habilidade Específica 
•    Passaporte válido e visto de permanência

 

Custos 
•    Testes de proficiência (TOEFL, IELTS, TOEIC, etc.): US$ 100 a US$ 300
•    Testes específicos de conhecimento (GMAT, GRE): US$ 150 a US$ 300
•    Aluguel: US$ 100 a US$ 800
•    Transporte: US$ 20 a US$ 150 
•    Taxas consulares: US$ 200 a US$ 700

•    Austrália: US$ 11 mil a US$ 20 mil 
•    Cingapura: US$ 10 mil a US$ 12 mil
•    Estados Unidos: US$ 19 mil a US$ 27 mil
•    Malásia: US$ 5 mil a US$ 10 mil
•    Reino Unido: US$ 11 mil a US$ 40 mil 

 

Passo a passo
•    Preencher os requisitos exigidos;
•    Pesquisar sobre o país, universidade e curso; verificar documentos necessários e possibilidades de bolsas de estudo;
•    Verificar se há exigência de projeto de pesquisa. Se sim, pegar dados do orientador e do departamento onde deverá ser enviado o trabalho;
•    Verificar se há exigência de exame de proficiência em língua estrangeira e cartas de referências acadêmicas e profissionais; 
•    Reconhecer firma e validar documentos acadêmicos (Cartório e Ministério das Relações Exteriores); 
•    Participar do processo seletivo; 
•    Providenciar tradução dos documentos; 
•    Organizar um planejamento financeiro; 
•    Aperfeiçoar conhecimento no idioma;
•    Providenciar passaporte, visto J-1, seguro e passagens; 

VEJA TAMBÉM

1 2