Turismo

Mais do que ganhar a vida viajando e se divertindo, a atuação profissional do turismólogo é pautada no conhecimento, análise e estudo do turismo em sua totalidade.

Publicado por Wanja Borges em Ciências Humanas

Compartilhe

Gostar de viajar não é o suficiente para trabalhar no segmento de turismo
Gostar de viajar não é o suficiente para trabalhar no segmento de turismo

Considerado uma das principais atividades econômicas do país, o turismo vem ganhando espaço no mercado de trabalho e atraindo o interesse de milhares de pessoas diuturnamente. Contudo, diferente do que muitos imaginam, a carreira de turismólogo não se resume em lazer e diversão. Pelo contrário, para atuar no segmento é necessário muita dedicação, proatividade e planejamento. Além disso, o contato humano direto é inevitável, por isso, é preciso, acima de tudo, calma, paciência e sociabilidade. 

Além de organizar eventos, passeios e viagens, também é de responsabilidade do gestor de turismo programar atividades hoteleiras; atender os passageiros; promover marketing turístico nas cidades e regiões; gerir restaurantes, bares e casas noturnas; planejar políticas públicas de turismo, dentre outras. Com a confirmação do Brasil como sede da Copa do Mundo e das Olímpiadas, a procura por bons e qualificados profissionais tende a ser tão importante quanto à necessidade de incremento da infraestrutura local. 

 

Público-alvo
Gostar de viajar não é o suficiente para trabalhar no segmento de turismo. Dinamicidade, proatividade, educação, criatividade, comunicação, curiosidade, jogo de cintura e bom relacionamento são algumas das características primordiais para atuar na área. Além disso, o turismólogo também precisa ter domínio de línguas estrangeiras, conceitos de geografia e facilidade em falar em público para se destacar no exercício da profissão. Manter-se atualizado também é um dos preceitos básicos para a atuação profissional. 

 

O curso
A graduação em Turismo, principalmente nos primeiros períodos, conta com algumas disciplinas básicas, a exemplo de antropologia, comunicação, administração, ética, sociologia, cultura brasileira, inglês, dentre outras. Além disso, aulas sobre temas específicos também são ministradas no decorrer do curso, como análise empresarial, economia, marketing, técnica publicitária, fundamentos de hospedagem, gastronomia, lazer etc. Aulas práticas em laboratórios que simulam agências ou hotéis e/ou em visitas técnicas também integram a grade curricular de Turismo.

 

Duração média 
Bacharelado – 6 a 8 semestres
Tecnólogo – 4 a 6 semestres 

 

Mercado de Trabalho
A realização da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil já está afetando diretamente a economia e o desempenho do turismo brasileiro. Considerado um dos setores mais promissores para o mercado de trabalho, o segmento vem oferecendo várias oportunidades, principalmente em hotéis, engenharia, tradução, área de serviços, lazer, restaurantes, serviço público etc. Além disso, a elaboração de produtos turísticos com montagem de roteiros e cálculo de custos é outra área que vem demandando boa parte dos profissionais. 

 

Formas de Atuação
Além de hotéis, agências de turismo, operadoras, transportes, eventos, companhias aéreas e parques temáticos, o profissional graduado em Turismo também pode atuar nas áreas de planejamento turístico, em secretarias de turismo da região; turismo de negócios, aventura, eventos, cultural, rural e ecoturismo; consultorias; desenvolvimento de novas rotas e/ou rede de ensino. Montar a própria agência também é uma opção empreendedora para esse profissional. 

 

Campos de Atuação 
Agência de viagens
(organização de roteiros turísticos; análise de opções de transporte, hospedagem, locais turísticos; emissão de passagens; reserva de hotéis etc.) 

Alimentos e bebidas
(coordenação, gestão e operacionalização de restaurantes, casas noturnas, hotéis etc.) 

Ecoturismo
(organização de roteiros ecológicos; orientação a turistas etc.)

Eventos
(organização, desenvolvimento e apresentação de eventos de negócios, entretenimento etc.) 

Hotelaria
(administração de hotéis; supervisão de serviços oferecidos aos hóspedes; negociação com fornecedores; auxílio no planejamento da montagem e na organização de novos empreendimentos hoteleiros etc.) 

Marketing
(desenvolvimento de análises de mercado; criação de projetos de divulgação para atrair visitantes e investimentos etc.) 

Planejamento
(identificação do potencial turístico e elaboração de estratégias de exploração; análise do impacto do turismo sobre o meio ambiente e a cultura local; estímulo da preservação ambiental; desenvolvimento sustentável da atividade etc.) 

Transporte
(atuação na coordenação e supervisão de serviços de empresas aéreas, marítimas, rodoviárias, ferroviárias etc.) 

Turismo de negócios
(organização de viagens e eventos para profissionais, como congressos, feiras, convenções etc.) 

 

Regulamentação da profissão 
Lei 12.591, de 18 de janeiro de 2012. 

 

Quantidade média de profissionais
Cerca de 8 milhões de profissionais no Brasil em 2012, segundo o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC).

 

Remuneração média
R$ 1,5 mil a R$ 2 mil para profissionais recém-formados. 

 

Exigências para exercício da profissão
A profissão de turismólogo foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff, em janeiro de 2012, através da lei 12.591. Entretanto, exigências para o exercício da profissão, como diploma e registro em órgão competente, foram vetadas do texto sancionado, ou seja, atualmente não existe qualquer exigência para atuação profissional.  

 

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como turismólogo ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2