Oceanografia

Entre as áreas de atuação de um Oceanógrafo está o estudo da composição do solo e da água.

Publicado por Rafael Batista em Ciências Exatas

Compartilhe

Com o mercado em expansão, o Oceanógrafo encontra espaço, por exemplo, nas grandes petroleiras.
Com o mercado em expansão, o Oceanógrafo encontra espaço, por exemplo, nas grandes petroleiras.

Responsável por investigar as características de mares, rios, lagos e oceanos, a Oceanografia se ocupa de diversos trabalhos em campo. É função do Oceanógrafo, por exemplo, a coleta de material e a interpretação de dados sobre a biodiversidade marinha, fenômenos climáticos e composição do solo e da água. 

Os estudos realizados por este profissional são importantes, pois, a partir deles, é possível explorar de forma racional os recursos marinhos renováveis e não-renováveis. Além disso, o Oceanógrafo é responsável por fiscalizar e gerenciar programas de preservação de áreas costeiras e supervisionar projetos de aquicultura.

Público-alvo

Antes de tudo, para trabalhar nesta área é necessário que o profissional se preocupe com a preservação ambiental. Outras características podem ser o diferencial no mercado de trabalho, tais como: espírito empreendedor, visão crítica e determinação para enfrentar imprevistos.

Ter afinidade com a área de exatas é importante para cursar com tranquilidade a graduação em Oceanografia. Nos primeiros semestres, o curso oferece disciplinas básicas e, entre elas estão Geologia, Física, Química e Estatísticas.

O Curso

Durante a graduação em Oceanografia, o acadêmico aprofunda estudos na área de biologia, biodiversidade e os ecossistemas marinhos. As disciplinas ainda priorizam conteúdos relacionados a marés, correntes e fenômenos climáticos, que exigem bastante conhecimento em física.

A ligação com o curso e as matérias de Geologia faz com que os acadêmicos estudem ainda a composição do solo marinho e dos fenômenos geofísicos. Outros conteúdos relacionam a oceanografia química e a forma de recuperar ambientes aquáticos degradados ou em processos de degradação.

A maioria das universidades que oferece o curso de Oceanografia disponibiliza uma grade com metade da carga horária para conteúdos ministrados em aulas práticas. Cálculo, Estatística, Ecologia Aquática, Sistema Oceano e Poluição Marinha são outras disciplinas comuns no currículo do curso.

Em alguns casos, as instituições oferecem Prática de Natação e Técnicas de Mergulho, como disciplinas. Apesar de não ser obrigatório, ter contato com a água pode auxiliar os profissionais nas atividades realizadas em campo.

Duração Média

De oito a dez períodos (quatro a cinco anos).

Mercado de Trabalho

Grandes empresas petroleiras, como a estatal Petrobras, empregam boa parte destes profissionais. Os governos de cidades e estados litorâneos são outra possibilidade de entrada no mercado de trabalho. A necessidade é grande em secretarias do meio ambiente e planejamento do uso da zona costeira.

No entanto, a iniciativa privada também absorve os Oceanógrafos, como no caso de empresas que prestam consultorias ambientais a grandes empreendimentos em regiões costeiras. O mercado está em franca expansão, pois é cada vez maior a quantidade de empresas que estão preocupadas em atuação de forma sustentável, sem ocasionar danos ao meio ambiente.

Formas de Atuação

As possibilidades de atividades para um Oceanógrafo são inúmeras. Além de atuar em projetos de desenvolvimento sustentável e de fiscalização em áreas costeiras, ele pode gerir diretrizes e trabalhar com educação ambiental para adequar a exploração de recursos naturais de forma a proteger a fauna e a flora oceânica.

As indústrias da pesca, químicas e de mineração, em diversas funções, também são campos de trabalho para os formados em Oceanografia. Aqueles com espírito empreendedor podem trabalhar de forma autônoma, realizando consultorias. E há ainda chances de atuação em universidades, na docência ou institutos de pesquisas.

Campos de Atuação

- Gestão de qualidade da água
Planejar, executar e coordenar projetos de monitoramento e estudos da qualidade da água;

- Supervisão de áreas costeiras
Projetar e coordenar planos de controle da erosão de praias e construções litorâneas;

- Relatório de impactos ambientais
Elaborar estudos e relatórios de impacto ambiental de atividades em zonas costeiras para órgãos governamentais;

- Parques de cultivo
Desenvolver tecnologias para parques de cultivo e atuar no setor pesqueiro e em áreas de aquicultura;

- Gestão de parques marinhos
Projetar e gerir parques marinhos e áreas de proteção ambiental.

Regulamentação da Profissão

A profissão de Oceanógrafo é regulada pela Lei 11.760 de 2008.

Remuneração Média

Segundo a Catho, a remuneração média de um Oceanógrafo no Brasil é de R$ 4.852.

Exigências para o exercício da profissão

É reconhecido o exercício da Oceanografia dos profissionais formados em instituições de ensino superior, reconhecidas pelo Ministério da Educação.

VEJA TAMBÉM

1 2