Medicina

Voltada à causa social da saúde, Medicina é considerada profissão para estudiosos.

Publicado por Wanja Borges em Ciências Biológicas

Compartilhe

Medicina é, atualmente, o curso mais concorrido dos vestibulares
Medicina é, atualmente, o curso mais concorrido dos vestibulares

Mesmo sendo considerada uma das dez profissões mais estressantes, o curso mais concorrido em vestibulares e a graduação mais longa do país, medicina ainda atrai grande parte dos estudantes do ensino médio. Reconhecida por sua causa nobre e boa remuneração, a profissão é considerada um das mais importantes para a sociedade, já que está diretamente ligada à saúde e à vida. 

Dentre as competências do médico, está o estudo e tratamento de disfunções e moléstias, além da definição de procedimentos para prevenção e/ou tratamento delas. Em sua atividade diária, o profissional faz diagnósticos, exames, consultas, prescrição de medicamentos, cirurgias etc. Uma variedade de opções de especialização é oferecida para valorizar a atuação do profissional, contudo, para se manter no mercado, o importante continua sendo se manter atualizado sobre assuntos da área. 

 

Perfil
Para atuar no segmento de medicina, o profissional precisa gostar de estudar e ler, além de se interessar por ciências e corpo humano. Responsabilidade, ética, carisma e solidariedade são características primordiais para atuar na profissão. Além disso, autocontrole, atualização constante, capacidade de decisão, habilidade, destreza, equilíbrio emocional, competência, profissionalismo, dedicação, discrição, paciência também contribuem diretamente para o bom exercício da profissão. 

 

O curso
Conhecido por sua complexidade e concorrência, o curso de medicina é considerado o mais longo do país. Inicialmente, a graduação conta com disciplinas básicas na área de biológicas e específicas, como anatomia, biologia, bioquímica, neurofisiologia, fisiologia, genética, imunologia, microbiologia, patologia etc. A partir do terceiro ano, os estudantes contam com matérias profissionalizantes e aulas práticas. Após a conclusão do curso, grande parte dos estudantes opta pela residência médica, que dura de dois a cinco anos a depender da especialidade escolhida. Para isso, é preciso passar em um processo seletivo. Neste período, uma bolsa do Ministério da Educação é concedida para o residente. 

 

Duração média 
Bacharelado – 12 semestres

 

Mercado de Trabalho
Considerada uma das poucas carreiras com taxa quase zero de desemprego, a medicina conta com um mercado de trabalho amplo e com grande demanda de profissionais. Contudo, pesquisas ainda afirmam que a oferta de profissionais continua sendo insuficiente para a necessidade do mercado.  Em cidades do interior e municípios mais afastados, a procura por médicos é ainda maior, principalmente no sistema público de saúde. Além disso, áreas de emergência, anestesia, pediatria e cirurgia enfrentam carência de profissionais. Com o envelhecimento da população, especialidades como geriatria e cardiologia estão cada vez mais em alta.  

 

Formas de Atuação
O profissional graduado em medicina pode atuar no serviço público, em Unidades Básicas de Saúde, postos de saúde e ambulatórios; com atendimento privado, em consultórios particulares; ou, ainda, diretamente na área de administração, em atividades relacionadas ao estudo, planejamento e implementação de ações e políticas de saúde. Além de hospitais, os médicos também podem trabalhar em clínicas, empresas, clubes, escolas, no ensino e/ou no ramo da pesquisa.

 

Campos de Atuação 
Saúde pública
(organização de sistemas e serviços de saúde pública, controle da incidência de doenças através de programas sociais etc.) 

Medicina do trabalho 
(promoção e preservação da saúde do trabalhador, avaliação da capacidade do candidato de realizar serviços solicitados pelo cargo, reavaliações periódicas sobre riscos ocupacionais etc.) 

Dermatologia
(diagnóstico e tratamento clínico-cirúrgico de infecções, reações autoimunes, inflamatórias, tumores na pele etc.) 

Cardiologia
(diagnóstico e tratamento de doenças do coração e do sistema circulatório etc.) 

Oncologia
(estudo e tratamento de tumores malignos, prescrição de quimioterapia, hormonioterapia, imunoterapia etc.) 

Pediatria
(acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança e do adolescente, prevenção de acidentes, imunização, orientações sobre aleitamento materno etc.) 

Ginecologia e obstetrícia
(tratamento de doenças do sistema reprodutor feminino, como útero, vagina e ovários, estudo da reprodução da mulher, acompanhamento fisiológico e patológico da gestação, parto e puerpério etc.) 

Radiologia
(estudo de órgãos e estruturas através de radiações e imagens, domínio de métodos de imagem como ultrassonografia, ressonância magnética e mamografia etc.) 

Pneumologia
(tratamento de patologia das vias aéreas inferiores, avaliação clínica, realização de exames espirométricos etc.) 

Geriatria
(estudo, prevenção e tratamento de doenças em idosos, cuidado e apoio durante doenças terminais, manutenção da funcionalidade etc.) 

Endocrinologia
(tratamento de câncer e obesidade mórbida, acompanhamento de pacientes diabéticos etc.)

Ortopedia
(tratamento de doenças e deformidades de ossos, músculos, ligamentos e articulações, acompanhamento de atletas etc.) 

Angiologia
(tratamento clínico de doenças que afetam os vasos sanguíneos, realização de cirurgia vascular etc.) 

Cirurgia plástica
(reconstituição médica ou estética de partes do corpo humano, correção de lesões deformantes, intervenções cirúrgicas etc.) 

Infectologia
(estudo e tratamento de doenças e infecções causadas por bactérias, vírus e fungos, diagnósticos e prevenção infecciosa etc.) 

 

Regulamentação da profissão 
Decreto nº 20.931, de 11 de janeiro de 1932

 

Quantidade média de profissionais
Mais de 360 mil médicos no Brasil em 2012

 

Remuneração média
R$ 2 mil a R$ 5 mil para profissionais recém-formados 

 

Exigências para exercício da profissão
Diploma de conclusão de curso de bacharelado em Medicina;
Habilitação legal - Registro Profissional no Conselho Regional de Medicina;
Residência Médica para obter título de especialista dos Conselhos Regionais de Medicina.

 

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como médico ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2