Letras Libras

Além de possuir uma boa expressão corporal o profissional precisa ser fiel nas traduções e interpretações.

Publicado por Rafael Batista em Ciências Humanas

Compartilhe

Profissional de Libras é cada vez mais requisitado em empresas e escolas
Profissional de Libras é cada vez mais requisitado em empresas e escolas

O Decreto de Lei 5.626 sancionado em 22 de dezembro de 2005 exige que todas as instituições de educação no Brasil (básica e superior) devem ter instrutores e profissionais de Libras (Língua Brasileira de Sinais) em seu quadro de magistério. Essa medida impulsionou e exigiu a criação do curso de Letras – Libras em várias instituições de ensino superior brasileiras.

Tanto o decreto quanto os cursos que surgiram em todo o país é uma tentativa de atender às demandas de inclusão de surdos na educação e também o ingresso deles em outros cursos, principalmente Pedagogia e nas Licenciaturas.

A graduação visa formar profissionais que estejam aptos a usar e a ensinar as várias manifestações da linguagem. O curso tem ainda o objetivo de formar professores da educação básica e também intérprete da Língua Brasileira de Sinais para atuar em diversos segmentos da sociedade. Os acadêmicos do curso desenvolvem conhecimento teórico e descritivo básicos dos componentes da Língua Portuguesa e da Libras.

Para obter sucesso na carreira, entre as características principais, é preciso que o profissional possua boa expressão corporal e seja fiel nas traduções e interpretações. As habilidades desenvolvidas durante o curso apontam para um profissional bilíngue, proficiente em Língua Portuguesa e Língua Brasileira de Sinais.

Possibilidades de atuação

O tradutor de Libras possui um amplo universo de atuação. Além da possibilidade de atuação com docente em classes dos ensinos fundamental, médio e superior, é possível trabalhar com intérprete vertendo discursos em congressos. Outra viabilidade de atuação é como facilitador do diálogo com pessoas com deficiência auditivos em restaurantes, hotéis e outros estabelecimentos.

Duração média do curso

8 semestres (4 anos)

Regulamentação da profissão

A Lei N° 12.319 sancionada em 1° de setembro de 2010 regulamenta o exercício da profissão de intérprete.

Exigências para o exercício da profissão

Graduação em Letras – Libras, o que torna o profissional proficiente em tradução e interpretação da Libras e da Língua Portuguesa.

Quantidade média de profissionais

Dados indisponíveis até o momento.

Salários 

Inicialmente de R$ 1.500 a R$ 2.500

Onde o curso é oferecido

Centro-oeste
Mato Grosso: UFMT (Cuiabá)
Goiás: UFG (Goiânia)

Nordeste
Piauí: UFPI (Teresina).
Ceará: UFC (Fortaleza),
Rio Grande do Norte: Ufersa (Mossoró)
Alagoas: UFAL (Maceió)
Sergipe: UFS (São Cristóvão)
Bahia: UFRB (Cruz das Almas)

Norte
Pará: UEPA (Belém) e UFRA (Belém).
Amapá: Unifap (Macapá).
Roraima: UFRR (Boa Vista)
Amazonas: UFAM (Manaus)

Sul
Santa Catarina: Unochapecó (Chapecó), UFSC (Florianópolis).
Paraná: Faculdade Eficaz (Maringá).

Sudeste
São Paulo: Fatea (Lorena).
Rio de Janeiro: UFRJ (Rio de Janeiro).
Espírito Santo: UFES (Vitória).
Minas Gerais: UFJF (Juiz de Fora).

Opinião de quem entende

O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como Tradutor e Intérprete de Libras ou estudante da área. Conte-nos através do e-mail contato@supervestibular.com

VEJA TAMBÉM

1 2