Fisioterapia

Fisioterapia é considerada a terceira profissão mais feliz do mundo.

Publicado por Wanja Borges em Ciências Biológicas

Compartilhe

Profissional graduado em Fisioterapia pode atuar como autônomo, atendendo pacientes em domicílio ou consultórios próprios
Profissional graduado em Fisioterapia pode atuar como autônomo, atendendo pacientes em domicílio ou consultórios próprios

Considerada a terceira profissão mais feliz do mundo, de acordo com pesquisa da Universidade de Chicago (EUA), a fisioterapia vem se destacando no mercado de trabalho por sua interação social e capacidade de ajudar pessoas. Voltado para a promoção da saúde, prevenção de agravos e doenças, tratamento e reabilitação dos sujeitos, o curso continua sendo uma das opções preferidas dos estudantes. 

Dificuldades respiratórias, dores musculares, dificuldade nos movimentos da coluna vertebral, além de outros problemas, são tratados com a manipulação de partes afetadas do corpo e de exercícios de fisioterapia. Após a conclusão da graduação, o profissional sai habilitado para avaliar o nível de mobilidade, força e resistência do ambiente, desenvolver plano de tratamento conforme cada caso, gerenciar as complicações físicas causadas por doenças, entre outros.

 

Público-alvo
Para se destacar no ramo da Fisioterapia, o profissional precisa, primeiramente, gostar do que faz e se identificar com a área da saúde. Ter iniciativa, interesse, sensibilidade, curiosidade, habilidade manual, compreensão, dedicação e paciência também são fundamentais para o bom exercício da profissão. Além disso, focar a graduação em uma formação mais humanística e não somente técnica é um dos grandes diferenciais dos trabalhadores. 

 

O curso
Com o objetivo principal de estudar o movimento humano, o curso de Fisioterapia é composto, predominantemente, por disciplinas das ciências biológicas e da saúde, a exemplo de anatomia, cinesiologia, fisiologia, bioestatística, patologia, psicologia etc. A partir do segundo ano, aulas práticas têm início, como massoterapia, termoterapia ou hidroterapia. Estágio supervisionado, assim como trabalho de conclusão de curso, também integra a grade curricular da graduação. 

 

Duração média 
Bacharelado – 8 a 10 semestres 

 

Mercado de Trabalho
Um dos cursos mais concorridos nos vestibulares, a Fisioterapia também é cenário de disputa no mercado de trabalho, principalmente nas grandes cidades. Para entrar (e se manter) é preciso, acima de tudo, aprimoramento e especialização na área escolhida e conhecimento de ao menos um idioma diferente para auxílio na leitura científica. Nichos como saúde coletiva, geriatria, fisioterapia esportiva, uroginecologia e atendimento em domicílio são as prioridades do século.  

 

Formas de Atuação
O profissional graduado em fisioterapia pode atuar em empresas públicas, hospitais, clínicas, clubes esportivos e academias como coordenador de programas de reabilitação e/ou prevenção. Além disso, ele também pode ser autônomo, atendendo pacientes em domicílio ou consultórios próprios. 

 

Campos de Atuação 
Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional
(investigação, prevenção e tratamento das doenças dos ossos, músculos, articulações e ligamentos etc.)

Fisioterapia Geriátrica
(atuação junto ao idoso para melhor postura, marcha equilibrada, melhora da autoestima etc.)

Fisioterapia Pediátrica
(atuação junto às crianças que apresentam desenvolvimento psicomotor abaixo dos padrões considerados normais para sua faixa etária etc.)

Fisioterapia Desportiva
(prevenção, planejamento, implantação, coordenação e supervisão de programas destinados à recuperação funcional de atletas etc.)

Fisioterapia Reumatológica
(realização de exercícios para ativar a circulação e desenvolver a capacidade dos movimentos em pacientes acometidos etc.)

Fisioterapia Preventiva
(tratamento de lesões, prevenção de alterações posturais etc.) 

Fisioterapia Cardiorrespiratória
(avaliação e tratamento de pacientes com distúrbios pulmonares crônicos ou agudos etc.)

Angiologia
(avaliação e desenvolvimento da circulação sanguínea, realização de exercícios para aumentar a resistência física etc.)

Fisioterapia Estética
(prevenção do aparecimento de cicatrizes hipertróficas, celulite, flacidez muscular, estrias, envelhecimento cutâneo, queimaduras etc.)

Queimados
(desenvolvimento de movimentos de pacientes que sofreram queimaduras etc.) 

Fisioterapia Neurológica
(reabilitação de pacientes com problemas neurológicos etc.)

Fisioterapia do Trabalho
(análise ergonômica do local, dos objetos de trabalho, postura dos funcionários etc.)

Fisioterapia Hospitalar
(realização de trabalhos respiratórios, neurológicos, cardiológicos, alongamentos, higiene brônquica, fortalecimento dos músculos em enfermarias de hospitais e UTI's etc.)

 

Regulamentação da profissão 
Decreto nº 938, de 13 de outubro de 1969

 

Quantidade média de profissionais
158.849 fisioterapeutas registrados no Brasil em 2012

 

Remuneração média
R$ 1.870,00 para fisioterapeutas recém-formados com jornada de trabalho de 30 horas semanais. Se aprovado, o Projeto de Lei nº 5979/2009, em tramitação na Câmara dos Deputados, fixará o piso dos fisioterapeutas em R$ 4.650,00.  

 

Exigências para exercício da profissão
Diploma de conclusão de curso de bacharelado em Fisioterapia;
Habilitação legal - Registro Profissional no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

 

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como fisioterapeuta ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2