Farmácia

Profissional graduado em Farmácia é habilitado para prestar orientações sobre uso e controle de qualidade de medicamentos.

Publicado por Wanja Borges em Ciências Biológicas e da Saúde

Compartilhe

Profissionais graduados em Farmácia podem atuar em empresas farmacêuticas, laboratórios de análises clínicas e drogarias
Profissionais graduados em Farmácia podem atuar em empresas farmacêuticas, laboratórios de análises clínicas e drogarias

O Brasil é um dos maiores consumidores de medicamentos na América Latina. Tal premissa reforça a importância da utilização segura e eficaz desse tipo de produto, principalmente no que se refere à falsificação de remédios e sucesso dos medicamentos genéricos. Nesse sentido, o exercício de sua profissão deve ser pautado, acima de tudo, na qualidade de vida do paciente. 

Habilitado para prestar orientações sobre o uso e controle de qualidade de medicamentos, incluindo armazenamento, utilização e contraindicações, o farmacêutico também é responsável pelo desenvolvimento e descoberta de produtos, aspectos sociais e profissionais da farmácia, análise de dados clínicos e toxicológicos para auxílio no diagnóstico de doenças, controle, distribuição de medicamentos e muito mais. 

Público-alvo
Inicialmente, é aconselhável que o profissional atuante na área de Farmácia não tenha dificuldade com disciplinas como química, fisiologia e matemática. Habilidade numérica, capacidade de concentração, dedicação, disciplina, meticulosidade e boa visão também são características desejáveis para o exercício da profissão. Além disso, é fundamental que o farmacêutico se mantenha atualizado sobre a produção de novos medicamentos e seus efeitos, além de outros assuntos da área. 

O curso
O curso de Farmácia é composto, predominantemente, por disciplinas das áreas de biologia, física e química. Estudos sobre genética, higiene social, anatomia, bioestatística, fisiologia, botânica, bioquímica, farmacologia, microbiologia, toxicologia e citologia são alguns dos que integram a grade curricular do curso.  Além disso, os graduandos contam com disciplinas profissionalizantes e aulas práticas em laboratórios.  

Duração média 
Bacharelado – 8 a 10 semestres 
Técnico – 3 a 4 semestres 

Mercado de Trabalho
O maior número de vagas, sem dúvidas, está concentrado em farmácias e drogarias, já que existe a obrigatoriedade de ao menos um farmacêutico para cada estabelecimento. Todavia, essa amplitude de oportunidades também resulta em concorrência e saturação do mercado. Atualmente, os setores de manipulação, cosmetologia e análise de qualidade de alimentos e medicamentos, principalmente, vêm se desenvolvendo com rapidez, o que possibilita o surgimento de novas oportunidades na área. Segmentos como pesquisa, ensino, biologia molecular e toxicologia forense também demandam este tipo de profissional com frequência. A expectativa é que nos próximos anos o mercado brasileiro de medicamentos cresça ainda mais com a influência da expansão econômica brasileira e seja cada vez mais promissor. 

Formas de Atuação
Os profissionais graduados em Farmácia podem atuar em diversas áreas, a exemplo de empresas farmacêuticas, farmácias hospitalares e de manipulação, laboratórios de análises clínicas etc. O farmacêutico pode ainda exercer a profissão como gerente ou diretor de indústria farmacêutica, consultor de controle de qualidade, marketeiro ou pesquisador. Além disso, pode atuar como autônomo em estabelecimentos próprios, como farmácias, laboratórios de análises clínicas etc. 

Campos de Atuação 
Análises clínicas e toxicológicas
(realização de análises clínico-laboratoriais e toxicológicas, planejamento, produção, controle de insumos para laboratórios químicos etc.) 

Alimentos
(realização de análises e controle de matérias-primas para produtos alimentícios, avaliação do valor biológico de dietas e de fatores antinutricionais etc.)

Atenção farmacêutica
(orientação de pacientes em drogarias, laboratórios e indústrias farmacêuticas etc.)

Área ambiental
(controle da qualidade da água, do solo e do ar em determinadas regiões etc.)

Biologia molecular
(Pesquisa e realização de análises laboratoriais com técnicas de biologia molecular etc.)

Cosmetologia
(formulação de cosméticos e produtos de higiene em indústrias e farmácias de manipulação, controle de qualidade etc.)

Farmácia clínica
(acompanhamento de pacientes internados, assessoria a médicos e enfermeiros etc.)

Farmacovigilância
(análise de resultados de medicamentos e cosméticos etc.)

Medicamentos
(pesquisa, teste de princípios ativos, aplicação de novas drogas nas indústrias farmacêuticas etc.)

Pesquisa
(observação clínica de pacientes que recebem medicamentos novos no mercado etc.)

Vendas
(comercialização de medicamentos em drogarias, venda a hospitais e postos de saúde, preparação de remédios individualizados etc.)

Vigilância Sanitária
(atuação em instituições de fiscalização ou vigilância sanitária, análise e controle de produtos industrializados etc.)

Regulamentação da profissão 
Lei 3.820, de 11 de novembro de 1960

Quantidade média de profissionais
142.841 farmacêuticos no Brasil em dezembro de 2010

Remuneração média
R$ 1,4 mil a R$ 2 mil para profissionais recém-formados com jornada de trabalho de 40 horas semanais 

Exigências para exercício da profissão
Diploma de conclusão de curso de bacharelado em Farmácia;
Habilitação legal - Registro Profissional no Conselho Regional de Farmácia.

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como farmacêutico (a) ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2