Home Guia de Profissões Engenharia Engenharia de Produção

Engenharia de Produção

Graduação em Engenharia de Produção habilita profissional a atuar em todas as etapas do desenvolvimento de um produto, seja na concepção ou fabricação.

Publicado por Wanja Borges em Engenharia

Compartilhe

Organização e planejamento do fluxo de produção é uma das funções do profissional de Engenharia de Produção
Organização e planejamento do fluxo de produção é uma das funções do profissional de Engenharia de Produção

Mais do que dominar aspectos fundamentais que auxiliam na projeção e implantação de um projeto, o profissional graduado em Engenharia da Produção trabalha na melhoria contínua do produto, seja eliminando ineficiências ou aprimorando novas características. Com atuação pautada na relação custo-benefício e na produtividade, o engenheiro de produção também é responsável pela interação entre mão de obra, matéria-prima e equipamento. 

Um curso centrado nas áreas de matemática e administração, a Engenharia da Produção vem conquistando espaço significativo no mercado e oferecendo boas oportunidades de trabalho e remuneração. Entretanto, um dos pontos desfavoráveis da carreira é o alto nível de estresse gerado pela amplitude de conhecimentos que a profissão exige. Entre as competências do engenheiro de produção, possui destaque a melhoria e garantia da qualidade dos processos, projeção de produtos, organização do trabalho, organização e planejamento do fluxo de produção etc. 

 

Público-alvo
Para trabalhar na área de Engenharia de Produção, o profissional precisa, em primeiro lugar, identificar-se com matemática, física e ciências sociais. Agilidade, atenção, concentração, criatividade, empreendedorismo, iniciativa, versatilidade, raciocínio lógico e poder de decisão são características primordiais para o exercício da profissão. Saber trabalhar em equipe e manter-se atualizado sobre assuntos ligados à área também contribuem diretamente para a atuação do engenheiro de produção. 

 

O curso
O curso de Engenharia de Produção é constituído, basicamente, por disciplinas da área de exatas, como química, matemática e física. Além disso, matérias específicas, a exemplo de cálculo, informática, desenho técnico, administração, economia, geometria, logística, dentre outras, também compõem a grade curricular da graduação. Os graduandos em Engenharia de Produção também contam com disciplinas optativas, conforme a linha de estudo de sua preferência, aulas práticas e laboratoriais. 

 

Duração média 
Bacharelado – 10 semestres

 

Mercado de Trabalho
O mercado de trabalho para a engenharia de produção está cada vez mais amplo. Atualmente, os setores que concentram maior número de profissionais são as indústrias de bebidas, cigarros, automobilísticas e eletrônicas. Finanças, telecomunicações, informática e previdência também são alguns segmentos que estão em alta nos dias atuais. Contudo, a constante expansão da área de logística ainda faz do setor um dos mais disputados do mercado.  

 

Formas de Atuação
Profissionais graduados em Engenharia de Produção podem atuar em pesquisas, programas de controle de qualidade e em setores de manufatura e serviços, além de indústrias, bancos, redes de supermercados, transporte, hospitais etc. Considerado como um elo entre as áreas administrativa e técnica de uma empresa, o engenheiro de produção pode trabalhar, ainda, na seleção de pessoal técnico e em projetos de higiene e segurança. 

 

Campos de Atuação 
Desenvolvimento organizacional
(análise e definição da estrutura da empresa, conforme mercado de trabalho) 

Economia empresarial
(gerenciamento da vida financeira da empresa, custo, prazos, juros, aplicação dos recursos) 

Engenharia do trabalho
(administração da mão de obra, avaliação de prazos e instalações, controle execução trabalho) 

Planejamento e controle
(implantação e administração de processos de produção e padrões de qualidade)

Produção agroindustrial
(produção agrícola, processamento industrial, comercialização e distribuição de produtos) 

Simulação de processos
(utilização de ferramentas de tecnologia da informação em busca de soluções) 

 

Regulamentação da profissão 
Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966
Resolução nº 280, de 24 de junho de 1983
Resolução nº 288, de 7 de dezembro de 1983.

 

Quantidade média de profissionais
Cerca de 20 mil engenheiros de produção no Brasil em 2012

 

Remuneração média
R$ 2 mil a R$ 4 mil para profissionais recém-formados 

 

Exigências para exercício da profissão
Diploma de conclusão de curso de bacharelado em Engenharia da Produção; 
Habilitação legal - Registro Profissional no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA).

 

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como em engenheiro de produção ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2