Home Guia de Profissões Engenharia Engenharia de Materiais

Engenharia de Materiais

Profissional especializado no ramo de Engenharia de Materiais é requisitado para desenvolver pesquisas de materiais para uso em indústrias.

Publicado por Bruna Carneiro em Engenharia

Compartilhe

Profissional de Engenharia de Materiais atua no gerenciamento, gestão e supervisão de processos de produção
Profissional de Engenharia de Materiais atua no gerenciamento, gestão e supervisão de processos de produção

Esse ramo da engenharia é responsável pelo desenvolvimento de pesquisas de materiais para uso em indústrias. É considerado um segmento bem científico, pois exige a realização de muitos experimentos práticos e simulações. Geralmente, o engenheiro desenvolve funções de gerenciamento, gestão e supervisão de processos de produção. Ele cria produtos como resinas, plásticos, ligas metálicas, cerâmicas etc. 

O engenheiro possui um papel fundamental no desenvolvimento de tecnologia para criação de novos produtos e na realização de testes de novas aplicações para materiais que já são conhecidos e já estão no mercado. Ele é o responsável por garantir a qualidade da produção do produto, escolhendo desde a matéria prima até a forma como o material será produzido.

 

Público-alvo
Para se tornar um engenheiro de materiais é necessário ter muito mais que vontade. É preciso ter domínio em disciplinas de exatas e biológicas. Durante os primeiros períodos, o aluno verá algumas matérias de base. Após o terceiro ano de curso, ele deverá optar por se especializar em um dos ramos da engenharia de materiais: Cerâmica, Metais ou Polímeros. 

A partir desse momento, iniciará o processo de construção do currículo profissional. A maior parte das disciplinas ministradas acontece em laboratórios para que o aluno se adapte ao ambiente de pesquisas sobre as matérias-primas e aprenda elaborar projetos experimentais físicos com os materiais.

 

O curso
O curso tem como base as disciplinas básicas da área de engenharia, como Cálculo, Física, Química, Matemática, dentre outras. Além dessas, o estudante que pretende cursar engenharia de materiais terá que se empenhar em aprender as matérias específicas como mineralogia, tratamento de minérios, resistência de materiais, ciência dos materiais cerâmicos, siderurgia etc.

 

Duração média 
Bacharelado – 10 semestres 

 

Mercado de Trabalho
Devido ao crescimento da economia nacional, as empresas petroquímicas e siderúrgicas estão crescendo bastante e dominando o mercado de trabalho no ramo da engenharia de materiais, sendo destaque na busca pela contratação desses profissionais. Uma das áreas que possui uma maior demanda de engenheiros é nas indústrias de metais, pois recebem um incentivo maior e mais investimentos. 

O mercado varia de acordo com a especialização escolhida pelo profissional, podendo este optar pelo ramo de cerâmicas, metais ou polímeros. Na área da cerâmica, as empresas que mais contratam são as de produção de tijolos, telhas, produtos de revestimento e até mesmo empresas de vidro. Na área de metais, o profissional pode optar por exercer sua atividade em diferentes indústrias, como de produtor de linhas de produção, aço e até processadores de computador. 

Para o mercado de polímeros, o mercado é mais promissor, pois são os materiais produzidos a partir do petróleo ou de outras fontes de carbono, como a cana-de-açúcar. Os plásticos são os materiais mais utilizados no mundo, devido ao baixo custo de produção e por ser um material fácil de moldar. O profissional geralmente desenvolve plástico para todo tipo de utilização. 

 

Formas de Atuação
O engenheiro de materiais pode atuar no controle e na inspeção de qualidade, manutenção, pesquisa e desenvolvimento de novos produtos. As principais atividades desenvolvidas são a criação de produtos cerâmicos, plásticos e borracha. 

A principal atividade desenvolvida no início da carreira é como ajudante dos engenheiros formados, que são mais experientes; acompanhado o processo de produção. Com a evolução da carreira, o engenheiro de materiais pode atuar como produtor, consultor ou até gerenciando o próprio negócio. 

 

Campos de Atuação 

Cerâmica
(Criação de materiais cerâmicos, avaliação de propriedades e estudos de novas utilizações para os produtos que já existem; controle da qualidade da produção das peças nas indústrias.)

Metais
(Desenvolvimento de ligas metálicas, controle de qualidade da produção do produto.)

Polímeros
(Criação de compostos de borrachas, plásticos, acrílicos e resinas para utilização em diversos tipos de indústria)

 

Regulamentação da profissão 
Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, e Resolução nº 241, de 31 de julho de 1976.

 

Quantidade média de profissionais
Existem hoje cerca de 1.779 profissionais da área no mercado de trabalho.

 

Remuneração média
De R$3,7 mil a R$ 6,5 mil para profissionais recém-formados

 

Exigências para exercício da profissão
É necessário ter graduação em Engenharia de Materiais e registro no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA).

 

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como engenheiro de materiais ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2