Home Guia de Profissões Engenharia Engenharia de Energia

Engenharia de Energia

O profissional formado em Engenharia de Energia trabalha muito próximo às questões ligadas ao desenvolvimento sustentável

Publicado por Érica Caetano em Engenharia

Compartilhe

Painéis solares é uma solução bastante usada por Engenheiros de Energia
Painéis solares é uma solução bastante usada por Engenheiros de Energia

Com o objetivo de gerar soluções para os problemas no que se refere à capacidade de geração, armazenamento e distribuição de energia, foi criado o curso superior de Engenharia de Energia. Neste âmbito, encontram-se não só a energia elétrica propriamente dita, como também outros fatores que incluem o desenvolvimento e a qualidade de vida de toda população. 

O profissional formado em Engenharia de Energia deve ter perfil crítico e compromissado com as questões ligadas ao desenvolvimento sustentável, buscando se reciclar continuamente, para solucionar problemas energéticos com técnicas que não agridam o ambiente ou, pelo menos, diminuam o impacto. 

Público-alvo
O curso destina-se àqueles que tenham facilidade em lidar com trabalho em equipe e com funções multidisciplinares. Além disso, é fundamental que este profissional tenha uma boa capacidade para comunicação e para o empreendedorismo, no que diz respeito a área específica de energia. É importante também ter domínio sobre as avaliações e impactos sociais e ambientais junto a energia, além de ser apto a criar e projetar intervenções tecnológicas.

Curso
O curso de graduação é recente e tem o intuito de formar profissionais que enxergam de forma técnica o impacto do uso da energia na sociedade num todo. Além disso, o curso estuda de forma mais profunda as questões ligadas ao desenvolvimento sustentável. Atualmente, este é um dos maiores desafios mundiais: repensar novas formas mais eficazes para a geração de energia, sem agredir tanto o meio ambiente.

A nomenclatura do curso pode variar de uma instituição para a outra, podendo ser encontrado a oferta com o nome de Engenharia Bioenergética. No entanto, a grade curricular é sempre  semelhante. Os graduandos estudam disciplinas básicas como matemática, informática, economia, física, além de matérias específicas, como legislações e normas que regem o setor, e aspectos socioambientais e econômicos. O estágio e o trabalho de conclusão de curso são obrigatórios para que o aluno possa colar grau.

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) são algumas das instituições de ensino superior públicas e conceituadas que ofertam o curso de graduação em Engenharia de Energia. 

Duração média
Em média: 10 semestres (5 anos)

Mercado de Trabalho
Por ser uma área extremamente recente, ainda não podemos mensurar números precisos referentes ao mercado de trabalho. Mas pode-se dizer que a atuação deste profissional é bastante promissora, já que a mesma é inclusive considerada uma das profissões do futuro. Isto pode ser consolidado partindo do princípio das atuais necessidades do mundo em renovar suas fontes de energia, que por inúmeros fatores, estão se esgotando.

Formas de Atuação
O profissional formando em Engenharia de Energia poderá trabalhar em diferentes segmentos relacionados à área, tanto em empresas privadas quanto públicas, além de governamentais e segmentos do Terceiro Setor. A atuação em grande parte das vezes se dá por meio de consultorias, projetos, planejamentos ou, ainda, como pesquisadores.

Campos de Atuação
Dentre algumas das áreas de execução de atividades do profissional de Engenharia de Energia estão:

Planejamento estratégico
(Planejando, desenvolvendo e coordenando atividades relacionadas à implantação de usinas geradoras de energia, além da análise de aspectos e impactos que a construção das mesmas podem vir causar na sociedade, economia e, principalmente, ao meio ambiente);

Manutenção de redes
(Atuando na fiscalização e manutenção das redes elétricas, bem como a sua correta distribuição para um determinado meio, país, região, estado, município e afins);

Otimização de consumo
(Acompanhamento, avaliação e administração do uso e racionalização de energias em indústrias, com o foco na redução de gastos);

Estudo e Diagnóstico
(Planejamento e avaliação de implantações das melhores formas e tipos de energia, para otimização das condições de uso);

Desenvolvimento de tecnologias
(Gerenciamento e estudo para o melhor aproveitamento de novas tecnologias como forma de gerar melhor aproveitamento e transformação ao consumidor).

Regulamentação da profissão
A profissão ainda não está regulamentada oficialmente, mas já está em andamento os trâmites necessários para que isto aconteça muito em breve.

Remuneração média
O salário inicial médio do Engenheiro de Energia é de R$ 3.500.

Exigências para o exercício da profissão
Para o exercício da profissão é exigido do Engenheiro de Energia o diploma de graduação e registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do seu estado.

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como profissional em Engenharia de Energia ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2