Engenharia Civil

Estudante interessado no segmento de Engenharia Civil deve dominar, prioritariamente, física e matemática.

Publicado por Wanja Borges em Engenharias

Compartilhe

Demanda por profissionais da área de Engenharia Civil vem crescendo diuturnamente
Demanda por profissionais da área de Engenharia Civil vem crescendo diuturnamente

Com o desenvolvimento da economia brasileira e a realização de eventos de grande porte no país, nos próximos anos, a demanda por profissionais da área de Engenharia Civil vem crescendo diuturnamente. Considerada uma das profissões mais promissoras e rentáveis, ainda assim, a Engenharia Civil enfrenta dificuldades para encontrar profissionais especializados, qualificados e preparados para atuar no segmento.  

Mais do que projetar estruturas de construções e acompanhar obras, o Engenheiro Civil é quem cuida da qualidade e produtividade de materiais, pessoas e empresas envolvidas nas obras. Além disso, é ele quem define a dimensão, forma e quantidade do material que será utilizado, dentre vários outros detalhes que afetam diretamente na construção/reforma. Acima de tudo, unir técnica às noções de administração é um dos principais desafios deste profissional. 

 

Público-alvo
O estudante interessado em atuar no ramo de Engenharia Civil tem que gostar, em primeiro lugar, de física e matemática - conhecimentos presentes em abundância na atuação profissional. Concentração, liderança, agilidade, criatividade, raciocínio lógico e meticulosidade também são fundamentais para o exercício da profissão. Além disso, ter atenção aos detalhes, boa comunicação, capacidade de resolver problemas com praticidade e habilidade para trabalhar em equipe também são aspectos importantes para se destacar no mercado.  

 

O curso
Os primeiros períodos do curso de Engenharia Civil são voltados basicamente para disciplinas das áreas de matemática e física, como álgebra, geometria, isostática, mecânica, físico-química, estatística etc. Do segundo ano em diante, o graduando começa a estudar matérias específicas, como arquitetura, rodovias, construção civil, pontes, hidráulica, desenho arquitetônico, barragens, dentre outras. Aulas práticas também integram a grade curricular da graduação, a exemplo de atividades em laboratórios ou em campo que apresentem, na prática, técnicas e conceitos da profissão. 

 

Duração média 
Bacharelado – 10 semestres

 

Mercado de Trabalho
Normalmente, profissionais graduados em Engenharia Civil não enfrentam sérias dificuldades para adentrar ao mercado de trabalho. Pelo contrário, com a realização das Olimpíadas e da Copa do Mundo no Brasil, por exemplo, os investimentos com grandes obras aumentaram significativamente e, com isso, engenheiros estão em falta no mercado. Além disso, segmentos como construção urbana, saneamento, hidráulica e transportes são considerados como promissores. A expectativa é de que a demanda continue em alta pelo menos nos próximos cinco anos. 

 

Formas de Atuação
O profissional graduado em Engenharia Civil atua, normalmente, em cargos de desenhista projetista, pesquisador, professor e, ainda, como engenheiro nas áreas de geotécnica, rodovias, saneamento, transportes, edificações, hidrologia, aeroportos, portos, túneis, ferrovias, pontes, estruturas metálicas e hidráulicas. Além disso, parte significativa dos profissionais está concentrada em obras e escritórios, em funções de gerência e/ou direção. 

 

Campos de Atuação 
Construção urbana
(projeção, construção e reforma de edifícios residenciais, comerciais e industriais.) 

Estruturas e fundações
(projeção e edificação de fundações e estruturas de madeira, aço ou concreto, apoio às construções, cálculo de material e dimensão da obra etc.) 

Gerência de recursos prediais
(organização da infraestrutura de prédios, padrões de qualidade, ocupação, uso do espaço etc.) 

Hidráulica e recursos hídricos
(projeção, gerenciamento e execução de obras de barragens, canais, reservatórios, sistemas de irrigação, drenagem etc.) 

Infraestrutura
(projeção e construção de obras como rodovias, ferrovias, viadutos etc.) 

Saneamento
(projeção e construção de obras de saneamento básico, como redes de captação etc.) 

 

Regulamentação da profissão 
Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966
Lei nº 8.195, de 26 de junho de 1991

 

Quantidade média de profissionais
Cerca de 200 mil profissionais no Brasil em 2012

 

Remuneração média
R$ 2,5 mil a R$ 4 mil para profissionais recém-formados

 

Exigências para exercício da profissão
Diploma de conclusão de curso de bacharelado em Engenharia Civil;
Habilitação legal - Registro Profissional no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA). 

 

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como engenheiro civil ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2