Home Guia de Profissões Engenharias Engenharia Aeronáutica

Engenharia Aeronáutica

Os formados em Engenharia Aeronáutica estão aptos a criar, modelar aeronaves, cuidar da manutenção destas e pesquisar novos sistemas viáveis para o controle de voos.

Publicado por Érica Caetano em Engenharias

Compartilhe

Cuidar da manutenção de aeronaves está entre as atribuições do profissional de  Engenharia Aeronáutica
Cuidar da manutenção de aeronaves está entre as atribuições do profissional de Engenharia Aeronáutica

O curso de Engenharia Aeronáutica forma profissionais capacitados a atuarem nos mais diversos segmentos que abrangem a área da aviação. O Engenheiro Aeronáutico não pilota avião, mas sim o constrói e/ou domina as técnicas e práticas que o permite fazer isso. 

O engenheiro aeronáutico está apto a criar, simular e modelar aeronaves (inclusive helicópteros), cuidar da manutenção destas e pesquisar novos sistemas viáveis para o controle de voos. Além disso, deve pensar na logística necessária para sanar as reais necessidades de determinado projeto a ser executado com o avião.

É possível encontrar o Engenheiro Aeronáutico atuando em chão de fábrica como também no despacho de aviões para voos, em empresas áreas e de controle de processo de materiais.

Público-alvo

A graduação em Engenharia Aeronáutica destina-se àqueles que tenham facilidade em lidar com a área de exatas, com foco nas disciplinas de Matemática e Física, já que as matérias vistas possuem muitos cálculos. 

Curiosidade, disciplina e atenção também são boas características de quem deseja estudar Engenharia Aeronáutica. É interessante saber ou estudar inglês, já que alguns termos técnicos podem exigir conhecimento neste idioma.

O curso

O curso de Engenharia Aeronáutica é bastante pesado e exige-se do estudante habilidade em muitas áreas. Durante a graduação, são estudadas questões ligadas à aerodinâmica, estruturas, motores, turbinas e mecânica de voo. 
 
A grade do curso varia muito de uma instituição para a outra, mas algumas das disciplinas que os cursos de Engenharia Aeronáutica têm em comum são: Álgebra Linear, Desenho, Física Experimental, Técnicas Computacionais em Engenharia, Mecânica Geral, Dinâmica dos Gases, Estruturas Aeronáuticas, Teoria da Elasticidade, Aerodinâmica, Administração e Economia de Empresas Aéreas Manutenção de Aeronaves e Sistemas de Controle de Aeronaves.

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) está entre as instituições de ensino superior mais conceituadas que oferta o curso de graduação em Engenharia Aeronáutica.

Duração média
Em média: 10 semestres (5 anos)

Mercado de Trabalho

A atuação deste profissional é bastante promissora, já que esta pode ser considerada uma das profissões do futuro, levando em conta as atuais necessidades da sociedade, sejam estas ligadas a indústria aeronáutica, espacial e de defesa, no desenvolvimento e fabricação de produto.

Formas de Atuação

O profissional formando em Engenharia Aeronáutica poderá trabalhar em diferentes segmentos relacionados à área, tanto em empresas privadas quanto públicas, atuando no projeto, manutenção e construção de aeronaves, e no gerenciamento de atividades aeronáuticas.

Poderá cuidar de processos de reparos e inspeções periódicas da estrutura, asas, motores e fuselagem; Coordenar e supervisionar equipes de trabalho, realizar estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; Efetuar vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres.

Campos de Atuação
Dentre algumas das áreas de execução de atividades do profissional de Engenharia Aeronáutica estão:

Planejamento 
(Planejando, desenvolvendo e coordenando atividades e projetos relacionados criação e manutenção de aeronaves, por meio de pesquisas e desenvolvimento de sistemas);

Manutenção 
(Atuando na fiscalização e manutenção de aeronaves bem como a sua correta distribuição para um determinado meio);

Estudo e Diagnóstico
(Avaliação da melhor logística, para otimização das condições de uso de aeronaves);

Desenvolvimento de tecnologias
(Gerenciamento e estudo para o bom aproveitamento de tecnologias disponíveis e viáveis como forma de melhorar o desempenho de aeronaves);

Coordenação de tráfego aéreo
(Gerenciamento e estudo de avaliação de condições meteorológicas, cartográficas do espaço aéreo, rota, velocidade, altitude, fluxo de aeronaves, dentre outros fatores que possam interferir na segurança de um voo).

Regulamentação da profissão
Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, e os Regulamentos Brasileiros de Aviação Civil (RBAC)

Remuneração média
De R$ 5 a R$ 8 mil 

Exigências para o exercício da profissão
Para o exercício da profissão é exigido do profissional o diploma de graduação e ser registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do seu estado, baseado na legislação e exigências do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA), além do certificado em manutenção, pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como profissional em Engenharia Aeronáutica ou estudante da área. Conte-nos!
 

VEJA TAMBÉM

1 2