Home Guia de Profissões Artes e Design Design de Interiores

Design de Interiores

Durante a graduação de Design de Interiores, estudante é capacitado para desenvolver técnicas de aproveitamento de espaço que alie conforto, praticidade e beleza.

Publicado por Wanja Borges em Artes e Design

Compartilhe

Área corporativa concentra maior número de oportunidades para profissionais de área de Design de Interiores
Área corporativa concentra maior número de oportunidades para profissionais de área de Design de Interiores

Considerado como uma evolução técnica da decoração, o Design de Interiores vem ganhando destaque por seu trabalho diferenciado, pautado nos detalhes e personificação do ambiente. Além de trabalhar a estética, o design de interiores atua na reestruturação do espaço, a fim de aliar o serviço com o bem-estar e usabilidade do cliente, seja através da releitura dos móveis, iluminação, cores e/ou revestimentos. 

Durante a graduação, o designer de interiores é capacitado para desenvolver técnicas de aproveitamento de espaço que alie conforto, praticidade e beleza. É de sua responsabilidade o atendimento do cliente, briefing do serviço, desenho e detalhamento do projeto, levantamento das medidas, pesquisas e compras de materiais e acompanhamento da obra e de todo o acabamento. 

Ao contrário do que muitos pensam, o design de interiores não se restringe apenas a reformulação de ambientes residenciais. Seu campo de atuação é extensivo a empresas, escritórios, clínicas, hospitais, vitrines, eventos, e muito mais. 

Público-alvo
Mais do que ter conhecimento sobre história da arte e psicologia ambiental, o designer de interiores precisa se manter informado sobre as tendências do mercado e as novidades do contexto socioeconômico-cultural em que se insere. Além disso, sensibilidade, detalhismo, criatividade e senso estético são primordiais para o bom exercício da profissão. O profissional também deve ser observador e ter domínio de cores, texturas e materiais. 

O curso
A grade curricular do curso de Design de Interiores é bastante variada. As disciplinas vão desde fundamentos da história da arte, antropologia e informática até projeto de móveis, maquetes, fotografia, iluminismo, dentre outras. Além disso, as aulas teóricas e práticas são lecionadas quase na mesma proporção. O curso, diferente da decoração, oferece competência, conhecimentos e habilidade técnica para projetar. 

Duração média 
Bacharelado – 8 semestres 
Tecnológico – 4 semestres

Mercado de Trabalho
Com a estabilidade da economia, o crescimento do mercado imobiliário e a realização das Olímpiadas e da Copa do Mundo, no Brasil, as oportunidades em redes hoteleiras e restaurantes para designer de interiores é ainda maior. Além disso, o setor de produção de feiras, exposições e eventos também têm aumentado sua demanda por este profissional. 

A decoração de grandes eventos, como casamentos, também é uma opção de área de atuação. Outro setor que promete crescimento é a de projetos de acessibilidade para pessoas com necessidades especiais. Fabricantes e montadoras de automóveis também contratam o designer para desenvolver volantes e estofados. 

Formas de Atuação
O graduado em Design de Interiores pode exercer a profissão como funcionário de empresas especializadas, consultor em lojas de móveis ou autônomo. A área corporativa concentra, atualmente, o maior número de oportunidades de trabalho. 

Campos de Atuação 
Projetos
(elaboração de plantas e maquetes residenciais, corporativas, comerciais e/ou institucionais; alterações no layout do ambiente; indicação de cores, disposição de móveis, estilo, etc.)

Desenho de móveis
(criação de peças conforme as necessidades dos clientes, adaptação dos móveis no espaço disponível, etc.) 

Decoração e Paisagismo
(inserção de móveis e acessórios em ambientes internos e externos, projeção e organização de espaços externos como jardins, etc.) 

Moda
(projeção de PDV e vitrines, estruturação de fábricas e showrooms, produção de sets e desfiles, etc.)

Gerenciamento
(Acompanhamento da compra de móveis e acessórios, orçamentos e contratação de mão de obra, etc.)

Regulamentação da profissão
No Brasil, a profissão de designer ainda não é regulamentada, ou seja, o exercício da profissão não conta com regras, normas e conselho de classe fiscalizador. Todavia, ela é autorizada e reconhecida já que integra o Catálogo Geral de Profissões do Ministério do Trabalho. 

Atualmente, um projeto de lei que regulamenta a profissão está em tramitação na Câmara dos Deputados. Enquanto isso, os designers de interiores brasileiros contam com a Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD) como entidade cultural e representativa da categoria. 

Quantidade média de profissionais
Cerca de 20 mil profissionais no Brasil em 2012

Remuneração média
Entre R$ 1.400,00 a R$ 2.200,00 para profissionais recém-formados 

Exigências para exercício da profissão
Não existe qualquer exigência para exercer a profissão de Designer de Interiores, contudo, é desejável diploma de conclusão de curso de bacharelado, preferencialmente, na área. 

A opinião de quem entende
O Super Vestibular quer saber como é a sua experiência como designer de interiores ou estudante da área. Conte-nos!

VEJA TAMBÉM

1 2