Home Notícias Enem 2017: tudo o que você precisa saber a um mês do exame

Enem 2017: tudo o que você precisa saber a um mês do exame

Provas serão aplicadas nos dias 5 e 12 de novembro. São esperados 6,7 milhões de participantes.

Publicado por Lorraine Vilela em 05 de Outubro de 2017 às 06:59 em Notícias

Compartilhe


Falta um mês para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017. Com a aproximação da segunda maior prova do mundo, a ansiedade cresce e os estudos ficam mais frequentes para os mais de 6,7 milhões de inscritos. 

Veja dicas para o Enem 2017

A expectativa para o Enem já começa em saber em que local será feita a prova, não é mesmo? Fique tranquilo(a)! O Cartão de Confirmação de Inscrição com os locais do exame serão informados em 20 de outubro, na Página do Participante. O documento trará a instituição de ensino (com bloco, andar e sala), língua estrangeira escolhida, necessidade de atendimento especializado ou específico (quando for o caso) e demais dados pessoais.

Leia também: Mães que farão o Enem 2017 terão ajuda de babás voluntárias

O Cartão de Confirmação com os locais de prova não será entregue pelos Correios, então é fundamental que o participante mantenha seus dados de acesso à Página do Participante atualizados. Muitos deixam para conferir o documento na última hora, o que pode sobrecarregar o site e provocar instabilidade e dificuldade de acesso. Então, que tal conferir antes e se preparar tranquilamente para o Enem?

O que eu devo levar?

Muita gente se preocupa tanto em estudar, mas esquece de conferir o que é permitido levar e o que é obrigatório para a realização do Enem. Qualquer deslize pode gerar a desclassificação do participante. 

O estudante precisa levar o documento de identificação original com foto para ter acesso à sala de aula. O Cartão de Confirmação de Inscrição não é obrigatório, mas levar os dados anotados facilita na localização do estudante e evita atrasos. 

As provas só podem ser respondidas com caneta preta, já que o leitor óptico por onde passam os cartões-resposta detecta mais facilmente a tinta preta. Vale lembrar que o tubo precisa ser transparente. Celulares, chaves de carro e moedas são identificados pelo detector de metais, por isso, se optar por levar tais objetos, terá que colocá-los em uma embalagem plástica cedida pelo Inep, a qual deverá ficar lacrada no momento do exame. 

Como é o Enem? 

Desde sua reformulação em 2009, edição em que o Enem passou a contar com dois dias de provas (um sábado e um domingo) e 180 questões, esta é a primeira vez em que o exame será aplicado com intervalo de uma semana.

Os dias 5 e 12 de novembro foram definidos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para a aplicação do Enem 2017. A escolha de dois domingos seguidos, com intervalo de uma semana entre as provas, foi feita por meio de uma pesquisa popular com estudantes, professores e sociedade em geral. 

O participante deve se programar, já que atrasos não são tolerados no Enem. Os portões serão abertos às 12h e fechados às 13h, sempre seguindo o Horário Oficial de Brasília. Como as provas serão aplicadas na vigência do Horário de Verão, nos estados em que não houver o adiantamento tradicional dos relógios, o exame será aplicado mais cedo. No Acre, por exemplo, os portões se fecharão às 10h, em Rondônia será às 11h e no Ceará às 12h. Confira aqui qual será a hora do Enem no seu estado

Azul: horário de Brasília - Horário de Verão vigente
Vermelho: 3 horas a menos
Bege/verde: 2 horas a menos
Verde escuro: 1 hora a menos

Após fechados os portões, os participantes ficarão nas salas de aula por 30 minutos. Depois deste tempo, a equipe de aplicação das provas abrirá os malotes com os cadernos do Enem e então o exame começará. Serão 5h30 no primeiro dia e 4h30 no segundo, já que o primeiro domingo terá 1h a mais por conta da redação.  

Como será a prova?

O primeiro dia do Enem 2017 contará com 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias; 45 de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, além da Redação. No segundo, os participantes terão 45 perguntas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. 

A temida redação partirá de um problema levantado pelo Inep, contando com um texto de apoio. O estudante terá que fazer um texto dissertativo-argumentativo, contextualizando a questão e propondo uma solução, o que é chamado de "proposta de intervenção". É importante lembrar que a produção textual pode ir de 0 a mil pontos, sendo 200 pontos somente da solução que o participante apresentar para o problema. 

O Inep coloca temas polêmicos em sua redação e exige que o estudante esteja atualizado sobre os principais assuntos, assim a redação será melhor argumentada e contextualizada. No entanto, não basta opinar sobre o tema, é preciso respeitar os Direitos Humanos. Ferir os direitos básicos do ser humano, estimular a violência, demonstrar preconceito e trazer informações desconexas tiram pontos da produção textual. 

Novidades

Além da mudança da distribuição das áreas de conhecimento por dia, os cadernos de provas deste Enem terão o número de inscrição e os dados pessoais do candidato para evitar troca dos exames. 

Outra novidade é a presença de provas em vídeo para participantes surdos ou com alguma deficiência auditiva, as quais serão na Língua Brasileira de Sinais (Libras). 

Para evitar fraudes, o Inep anunciou a adoção de um equipamento que detecta o uso de ponto eletrônico. O aparelho capta sinal de WiFi, transmissão via rádio e uso de celulares. 

A partir do Enem 2017, a certificação do ensino médio deixa de ser feito pelo exame. Os estudantes terão seus certificados se forem aprovados no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). 

Como usar o Enem?

O Enem 2017 tem seu resultado previsto para o dia 19 de janeiro de 2018. Muitos estudantes ficam em dúvida sobre como a nota pode ser usada. 

A pontuação do Enem é obrigatória para a participação do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), processo seletivo totalmente digital que é a porta de entrada para instituições públicas de ensino, substituindo muitos vestibulares. 

O Enem também é necessário para obter bolsas de estudos (de 50% e 100%) no Programa Universidade Para Todos (ProUni) e financiar o seu curso no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Além disso, algumas instituições fazem vestibulares que usam o exame como parte da nota ou, ainda, substituem suas provas de ingresso pela pontuação do Enem. 

Estude no Super Vestibular

Agora que você tirou suas dúvidas sobre o Enem 2017, que tal estudar de graça com a gente? O Super Vestibular te acompanha nessa reta final de estudos e lhe ajuda a sair na frente! 

Veja dicas para o exame, refaça provas anteriores e treine seus conhecimentos, participe do simulado e fique por dentro das disciplinas do Mundo Educação!

VEJA TAMBÉM

1 2