Home Notícias Enem 2017: mais de 309 mil participantes tiraram zero na redação

Enem 2017: mais de 309 mil participantes tiraram zero na redação

Somente 53 das mais de 4,7 pessoas que fizeram o exame conseguiram nota mil.

Publicado por Lorraine Vilela em 18 de Janeiro de 2018 às 14:36 em Notícias

Compartilhe

Das 4.725.330 redações corrigidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017, mais de 309,1 mil tiveram nota zero. A pontuação das provas foi divulgada nesta quinta-feira, 18 de janeiro, e pode ser conferida individualmente pelos participantes. 

Confira sua nota no Enem 2017

Saiba como recuperar sua senha do Enem

O tema da redação do Enem 2017 foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. A proposta foi fundamentada, como nos anos anteriores, por textos motivadores e dados sobre o assunto. 

No Enem 2016, as redações com os temas "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil” e "Caminhos para combater o racismo no Brasil" foram zeradas por 291.806 dos 6.034.672 participantes que tiveram seus textos corrigidos. 

Dificuldade com o tema

Pelos dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC), houve uma certa dificuldade por parte de uma parcela dos estudantes ao abordar o tema proposto para a Redação. Reflexo disso é que 5,01% das pessoas que zeraram a redação foi justamente por fuga ao tema, quando os participantes escrevem sobre assuntos diferentes do que foi pedido. 

Juntas, as edições do Enem 2016 registraram a fuga ao tema em apenas 0,78% das redações.

Abaixo é possível conferir uma comparação do Enem 2016 com 2017 de acordo com os motivos que levaram ao zero na redação:

Créditos: Inep/MEC

Desempenho dos participantes

Somente 53 pessoas alcançaram a tão sonhada nota mil na redação do Enem 2017. Em relação ao ano anterior, houve queda de 24 participantes. No entanto, as edições de 2016 contaram com mais de 6 milhões de participantes contra 4,7 milhões de 2017. 

Leia mais: Saiba como calcular a média do Enem 2017

A proficiência média geral da redação do Enem 2017 foi de 510,2, ou seja, a maior parte dos participantes alcançou esta nota. Em 2016, a média dos estudantes foi de 520,5 na produção textual. 

Direitos Humanos

O Enem 2017 foi um exame com incertezas em relação à correção dos textos até o momento de sua aplicação. O motivo da polêmica foi o item de uma competência que permitia aos corretores dar zero aos textos que ferissem os Direitos Humanos.

Veja: Como é corrigida a redação do Enem?

A Justiça suspendeu o item que permitia o zero automatico na redação pelo desrespeito aos Direitos Humanos, mas a incitação ao ódio, promoção da violência, perpetuação do preconceito e outras opiniões ofensivas e sem nexo com o texto poderiam resultar em diminuição em uma das competências avaliadas pelos corretores do Enem. 

Das mais de 4,7 milhões de redações corrigidas no Enem 2017, os corretores registraram 205 textos que desrespeitaram os Direitos Humanos. 

Vi minha nota. E agora?

Os participantes do Enem 2017 poderão se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2018 entre os dias 23 e 26 de janeiro. O período para concorrer às 239.601 vagas oferecidas em universidades e institutos públicos foi antecipado e o resultado é esperado para 29 seguinte. Veja mais sobre o SiSU 2018 aqui

Bolsas de estudo também podem ser obtidas com as notas do Enem 2017. O Programa Universidade Para Todos (ProUni) terá inscrições de 6 a 9 de fevereiro. Entenda o ProUni 2018 e saiba como estudar de graça!

Quem deseja financiar as mensalidades do seu curso (estando matriculado ou não) poderá usar as notas do Enem 2017 para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2018. Serão oferecidas mais de 300 mil vagas, sendo parte delas com juros zero. Confira o regulamento neste texto

VEJA TAMBÉM

1 2