Home Dicas Questões objetivas e discursivas de vestibular

Questões objetivas e discursivas de vestibular

Aprenda a diferenciar e responder corretamente as questões objetivas e discursivas dos Vestibulares

Publicado por Érica Caetano em Dicas

Compartilhe

As questões presentes nos vestibulares podem variar entre objetivas e discursivas
As questões presentes nos vestibulares podem variar entre objetivas e discursivas

Você está se preparando para o vestibular e está estudando incansavelmente para o dia da prova. Durante a leitura do edital do processo seletivo, viu que a prova será formada por perguntas objetivas e discursivas. Então logo vem aquela dúvida: qual a diferença entre esses dois tipos de questões?

Para muitos estudantes não há dúvida alguma quanto à diferença, por conta de já treinarem na escola ou nos cursinhos preparatórios questões nesses dois formatos, por meio dos simulados. Entretanto, outros candidatos nunca fizeram prova não são tão familiarizados com essas questões e podem acabar se atrapalhando na hora de respondê-las. Mas fiquem tranquilos, o Super Vestibular explica a diferença entre elas.

Objetiva

É considerada como questão objetiva aquela que oferece alternativas de respostas. Geralmente, o candidato deve escolher uma das opções, conforme o que for solicitado pelo enunciado da pergunta.

As questões objetivas mais comuns são as de múltipla escolha, quando apenas uma resposta é certa, e de certo ou errado ou verdadeiro ou falso. As questões de múltipla escolha são encontradas em quase todos os vestibulares e também no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Em alguns vestibulares, como o da Universidade de Brasília (UnB), uma questão objetiva respondida errada anula uma certa. 

Veja abaixo um exemplo de questão objetiva referente a prova de Língua Portuguesa da 1ª fase do Vestibular 2017 da Universidade de Campinas (Unicamp):


Clique para ampliar

Dicas questões objetivas

Há também algumas dicas para responder esses tipos de questões. No caso das perguntas objetivas, professores orientam que há apenas uma alternativa correta e outras três ou quatro que devem ser desconsideradas. A quantidade de opções pode variar de uma instituição para outra.

O recomendável é que o aluno leia o enunciado atentamente e, a partir daí, vá eliminando as alternativas que não sejam possíveis. Cada opção de resposta deve ser analisada em relação ao texto (se for o caso) e ao enunciado. Dessa forma, é possível chegar à opção correta. No caso de dúvida entre as alternativas, é sugerido que o candidato analise palavra por palavra.

Discursiva

Já a questão discursiva, como o próprio nome diz, exige que o vestibulando discurse sobre o que for perguntado. É o que chamamos de pergunta aberta. Neste caso, o estudante precisa ficar atento para responder a questão de forma clara, concisa e objetiva, para não se perder em meio a devaneios de respostas.

A pergunta discursiva está presente, na maioria das vezes, na segunda etapa dos processos seletivos, quando as provas exigem um pouco mais dos candidatos.

Confira um questionamento discursivo da prova de Conhecimentos Específicos – Ciências da Natureza, da 2ª fase do Vestibular 2017 da Universidade Estadual Paulista (Unesp):


Clique para ampliar

Dicas questões discursivas

Nas questões abertas ou discursivas, o candidato precisa de muita atenção ao ler o que é pedido e ter clareza quando for escrever a resposta. É importante também escrever a resposta com letra legível. De nada adianta o candidato ter escrito a resposta corretamente, se o avaliador não conseguir lê-la. A melhor forma é pensar muito na sua resposta, elaborá-la mentalmente antes de colocá-la no papel e escrevê-la lentamente, sempre lendo o que está sendo escrito.

Vale reforçar que não há segredo para responder tanto questões objetivas quanto discursivas. É preciso somente ter atenção, ler bastante e aperfeiçoar as técnicas aprendidas, como as citadas acima. Colocando tudo isso em prática e o mais importante, tendo calma, não tem como dar errado.

VEJA TAMBÉM

1 2